Hoje é domingo, 26 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioGERALPrefeitura de São José reforça prevenção a doenças sexualmente transmissíveis no Carnaval

Prefeitura de São José reforça prevenção a doenças sexualmente transmissíveis no Carnaval

Unidades Básicas de Saúde ofertam preservativos e contam com três Centros de Testagem e Aconselhamento

No clima do Carnaval, a ordem é prevenir o aumento das Infecções Sexualmente transmissíveis (IST). A Prefeitura de São José, por meio da Secretaria de Saúde, reforça a importância do uso do preservativo. Todas as unidades de saúde disponibilizam camisinhas masculina e feminina para a população.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, em média 3.500 pessoas que vivem em São José têm HIV/AIDS. No ano passado, foram registrados e 76 casos novos de AIDS confirmados e 90 casos de HIV, vírus causador da imunodeficiência humana.

Em relação à sífilis, São José registrou 485 casos gerais e 80 casos de sífilis congênita (em gestantes). Lembrando que o Município é uma das referências nacionais na luta contra a sífilis, recebendo governo federal o selo bronze de boas práticas rumo à eliminação da transmissão vertical da sífilis congênita.

O Município de São José também veste a camisa na Campanha Nacional de Combate à Sífilis e Sífilis Congênita, celebrada no dia 19 de outubro, conforme as orientações do Ministério da Saúde. Nesta data, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Município reforçam os testes rápidos, diagnóstico e tratamento adequado ao paciente positivado.

TESTES

São José ainda possui três Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs) para realizar os testes de HIV, hepatite B, hepatite C e sífilis no público geral. No caso das gestantes e cônjuges, a própria equipe que já a acompanha, faz os exames necessários. Os centros estão localizados na Policlínica de Barreiros, UBS de Serraria e Bela Vista.

De acordo com a enfermeira Najla de Bona, da UBS de Serraria, em 25 anos de carreira, a maioria dos pacientes que procura por testes rápidos é jovem ou adultos de 35 a 45 anos. Boa parte visita o local por relações sexuais desprotegidas, com pessoas que não conheciam ou terminam um relacionamento onde não tinham o costume de se protegerem.

Antes de realizar o exame a profissional investiga a quantidade de parceiros (a) que o paciente teve recentemente; por quanto tempo fez sexo desprotegido com a última pessoa; se faz uso de drogas, entre outras perguntas. Após finalizada a entrevista, é coletada a amostra de sangue e depositada nos quatro frascos correspondentes a HIV, hepatite b, hepatite c sífilis. Dentro de 15 minutos é revelado o resultado do teste.

TRATAMENTO

Se o exame de sífilis der positivo, o paciente já recebe o tratamento após a testagem. O acompanhamento é feito de três em três meses até completar aproximadamente um ano, constando “não reagente”. Já no caso de HIV, o paciente é acompanhado e recebe o “coquetel”.

PREP E PEP

A profilaxia Pré-Exposição (PREP) é indicada para pessoas que não têm o HIV, mas estão expostas ao vírus, devendo ser tomada todos os dias. Já a profilaxia Pós-Exposição (PEP) é urgente, indicada para quem pode ter sido exposto ao HIV em até 72 horas após o contágio. O uso dele é indicado em situações como sexo desprotegido, violência sexual e acidente de trabalho. Ambas as profilaxias criam barreiras contra o vírus. Em São José, o PREP e o PEP são ofertados no Centro de Vigilância em Saúde, localizado na Rua Arnoldo de Souza, nº 38,  Centro Histórico.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa