Hoje é terça-feira, 23 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioECONOMIASemana Santa: Procon da Capital e São José divulga pesquisa de preço...

Semana Santa: Procon da Capital e São José divulga pesquisa de preço de pescados

Ao todo, em Florianópolis, foram analisados 13 itens em 14 estabelecimentos diferentes, incluindo peixes, ostras, carne de siri, camarão, lula e marisco. Em São José foram analisados 18 itens em seis peixarias, a diferença nos valores foi identificada principalmente no camarão e na sardinha “suja”

A Prefeitura de Florianópolis, por meio do Procon Municipal, divulgou nesta segunda-feira, 25, uma pesquisa de preços de pescados no Mercado Público da Capital, em preparação para a Sexta-feira Santa. Foram comparados os preços de 13 itens em 14 estabelecimentos diferentes, incluindo peixes, ostras, carne de siri, camarão, lula e marisco.

A maior discrepância de preços foi encontrada no bacalhau lombo, que variou de R$68,00 a R$195,00, uma diferença de 186,76%. Em segundo lugar, a lula apresentou uma variação de 57,89%, sendo encontrada por R$38,00 e R$60,00 em diferentes peixarias. O camarão com casca também teve uma diferença acentuada, variando de R$35,99 a R$55,00 o quilo, uma discrepância de 52,82%.

Além dos produtos com preços elevados, o Procon identificou itens com valores mais baixos, como a dúzia de ostras, vendida por R$17,00 e R$18,00, uma variação de 5,88% entre os estabelecimentos analisados.

O secretário de Governo, André Alves, comenta que esta data movimenta de forma positiva a economia da cidade e principalmente, das peixarias, já que os adeptos do costume de não comer carne vermelha na Sexta-feira Santa buscam por seus peixes preferidos. “Pensando em facilitar a vida dos consumidores na compra de seu pescado fresco, o Procon está disponibilizando essa pesquisa com os produtos mais procurados para a data, informando o valor e o estabelecimento que está comercializando.”

CONFIRA OS PREÇOS NO ARQUIVO:

O diretor do órgão defensor dos direitos dos consumidores, Alexandre Farias Luz, afirma que esta ação, assim como as outras pesquisas realizadas pelo Procon, tem como objetivo auxiliar a população a comprar seus produtos de forma econômica e ágil. “Sabemos que a rotina é corrida e muitas pessoas não conseguem procurar pelos produtos que desejam, por esse motivo, realizamos esta pesquisa para ajudar o consumidor nessa procura tão importante.”

Procon de São José identifica variação de até 60% no preço do pescado

O Procon de São José, atento à Sexta-Feira Santa, data cristã onde a procura por pescados é redobrada, realizou nesta terça-feira (26) uma fiscalização em seis peixarias do município. De 18 tipos de frutos do mar analisados, foi identificada uma variação de quase 60% nos preços.

Um dos exemplos mais marcantes foi o preço da sardinha (suja), vendida por R$12,00 em um estabelecimento e por R$19,00 em outro, representando uma diferença de 58,33%. O camarão com casca também apresentou uma significativa divergência, sendo comercializado por R$44,80 em um local e por R$65,00 em outro, totalizando uma variação de 47,73%.

“O Procon Municipal está empenhado em fornecer informações precisas por meio de pesquisas de preços, com o intuito de orientar os consumidores a realizarem suas compras de forma consciente e acessível”, detalha Clarice Fátima da Costa, diretora geral do Procon de São José. 

Foram analisados 18 itens em seis peixarias, a diferença nos valores foi identificada principalmente no camarão e na sardinha “suja”

Caso o consumidor identifique irregularidade nos preços, deve entrar em contato com o Procon de São José, pelo whatsapp  (48) 99679-1944

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa