Hoje é terça-feira, 20 de fevereiro de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALShows gratuitos no Floripa Jazz Airport: confira a programação da semana

Shows gratuitos no Floripa Jazz Airport: confira a programação da semana

A programação inicia na sexta-feira (20), às 18h, com o set animado do DJ Jean Mafra e o hotjazz do duo LeleSwing.

Publicidadespot_img

O 11º Floripa Jazz segue com sua edição especial de verão e terá mais um final de semana com shows gratuitos no Boulevard 14/32 do Floripa Airport, em Florianópolis.

A programação inicia na sexta-feira (20), às 18h, com o set animado do DJ Jean Mafra e o hotjazz do duo LeleSwing. No dia seguinte (sábado, 21), as apresentações iniciam às 1​8h com o DJ Fernando Segantin, seguido do repertório repleto de  Jazz tradicional do músico Felipe Coelho. Já no domingo (22), o DJ Kibo assume as pick-ups às 18h e a banda Nakatomi Plaza encerra mais um final de semana do ​evento.​

A agenda do ​​11º Floripa Jazz – Especial de Verão segue nos dias 27, 28 e 29 de janeiro; e 03, 04, 05,  10, 11 e 12 e 19 de fevereiro, sempre de forma gratuita. Mais informações e novidades: https://www.instagram.com/floripajazz

O 11º Floripa Jazz – Especial de Verãoé apresentado por Arquitech, Nexxera e Orbenk; apoio cultural de Floripa Airport, LK Design Hotel, Mercure Florianópolis Hotel; realização de Cidades Musicais e Instituto Floripa Jazz; e patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura, Fundação Franklin Cascaes,  Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte e Prefeitura de Florianópolis. Produto parcialmente patrocinado pelo Município de Florianópolis por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura n. 3659/91.

Confira a programação ​ – ​Semana #2

20/01/2023
18h – DJ Jean Mafra

19h – LeleSwing

21h – DJ Jean Mafra

21/01/2023
1​8h – DJ Fernando Segantin

​19​h – Felipe Coelho
2​1 h – DJ Fernando Segantin

22/01/2023
18h – DJ Kibo

19h – Nakatomi Plaza

21h – DJ Kibo

Sobre as atrações:

DJ Jean Mafra – Nome conhecido há 20 anos na cena musical catarinense, Jean Mafra possui trabalhos lançados em todas as plataformas, com destaque para o Samambaia Sound Club. Como DJ desde 2008, já discotecou na abertura de shows de grandes nomes da música brasileira, além de ser residente de diversas casas na capital catarinense.

LeleSwing – Originalmente um duo francês-argentino de jazz e multi-instrumental composto por Fabien no acordeom, trompete e voz, e Soledad no violão cigano. Após vários anos na estrada, tocando entre Europa e América do Sul, a dupla chegou em 2017 em Florianópolis. A identidade da banda é fortemente influenciada pela pegada do jazz cigano do famoso Django Reinhardt, mas com uma preferência pelo repertório de artistas como Louis Armstrong, Count Basie, Fats Waller, Sidney Bechet entre outros.

DJ Fernando Segantin  -Idealizador do “Vitrola na Praça”, projeto itinerante de discotecagem em feiras, praças e outros locais públicos. Seus sets apresentam variedade musical e, sempre, muito bom gosto.

Felipe Coelho – Do Bebop ao Blues, com influências de Charlie Parker à John McLaughlin, de Robert Glasper à Roy Hargrove, Felipe Coelho Quarteto é a reunião de respeitados músicos notavelmente devotos à arte do Jazz tradicional, sendo todos referências da linguagem no sul do Brasil. Formado pelo solista e vocal, Felipe Coelho, com carreira premiada e 7 discos lançados, mestre em Jazz premiado bolsa integral em universidades no sul dos Estados Unidos, berço da tradição, realizou turnês com bigbands universitárias no país, chegando a acompanhar gigantes como Kenny Garrett, Randy Brecker.

DJ Kibo – Apaixonado pelo samba, soul music, funk, disco, rap e a acid house, já realizou mais de 30 eventos como curador musical na comunidade global Sofar Sounds. Seus sets reúnem sucessos que podem ser ouvidos em bailes, em casa, sozinho ou acompanhado.

Nakatomi Plaza – Grupo instrumental formado por Tiê Pereira no baixo, Yves Tanuri no teclado, Fábio Carlesso na guitarra e Rodrigo Porciuncula na bateria. A busca por grooves, climas, intenções e movimentos sonoros inusitados é o motivo pelo qual o quarteto se propõe a fazer música. Nessa proposta a música não tem fronteiras, a junção das linguagens do groove, rock, funk, eletrônico, jazz, hip hop, conversam de maneira livre e espontânea.

ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa