Hoje é segunda-feira, 20 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioGERALYamandu Costa traz o melhor do choro ao Floripa Instrumental no dia...

Yamandu Costa traz o melhor do choro ao Floripa Instrumental no dia 1º de maio

Violonista gaúcho apresenta "Chorando por Amizade" no Floripa Instrumental. Show no dia 1º de maio reúne composições próprias e clássicos de Ernesto Nazareth, Pixinguinha e João Pernambuco

Yamandu Costa não para. Radicado em Lisboa desde 2019, o violonista gaúcho faz um giro incansável pelo mundo na turnê de lançamento do seu novo álbum, “Ida e Volta”. O título é bastante sugestivo: remete tanto ao ritmo de vida do músico – que em sua atribulada rotina de shows faz questão de retornar às origens – quanto às referências sonoras que fazem parte do novo trabalho. Este mês, Yamandu volta ao Brasil para uma curta temporada de shows, acompanhado do seu violão de sete cordas.

O violonista se apresenta no dia 1º de maio no Floripa Instrumental – Edição Especial, com um repertório todo voltado para o choro. O show “Chorando por Amizade” tem entrada gratuita e reúne desde composições próprias até clássicos de Ernesto Nazareth, Pixinguinha e João Pernambuco, além de outros compositores que marcaram a história deste gênero no Brasil. O setlist traz ainda influências de música africana, europeia e indígena.

“O choro existe em todas as regiões do Brasil: de norte a sul, da valsa à modinha, está sempre presente na raiz da cultura nacional. Prestar essa homenagem é mergulhar também na história do nosso país”, explica.

Este ano, o Floripa Instrumental traz como tema Choro Patrimônio Cultural do Brasil. Na sequência, Yamandu parte para Curitiba e Londrina. Férias, nem pensar! O violonista teve uma rápida passagem pelo país em janeiro, quando fez shows em Porto Alegre e São Paulo. Depois, esteve em países como China, Rússia, Turquia, Espanha e França. A volta ao Brasil tem um significado especial.

“É muito bom tocar em casa. Será um grande reencontro com o público. Vou apresentar canções novas e clássicos do choro, buscando aproximar as pessoas do meu universo sonoro. Cada música tem uma razão de ser, por isso vou explicar as origens dessa nova safra de composições. Tudo de maneira bem informal”, explica Yamandu.

Já o novo álbum tem como foco a música ibero-americana, com ênfase nos chamados cantes de ida y vuelta. A nomenclatura abarca um aporte de cantos clássicos espanhóis que chegaram à América Latina durante o processo de colonização e voltaram transformados para a Espanha.  Entre eles, o flamenco e as guarânias. Seu compasso, acentuação e harmonia são herança das Guajiras cubanas e das Rumbas ciganas.

 Essa confluência de ritmos e gêneros musicais tem forte vínculo com a obra de Yamandu. Segundo ele, a música ibero-americana está sempre indo e vindo, num movimento incessante que atinge os países da América Latina. Os temas falam de diferentes regiões do continente, mas sempre influenciados pelos cantes de ida y vuelta, pois bebem das mesmas fontes. Não por acaso, o repertório do show traz composições inéditas e músicas latino-americanas que fazem referência a essa cultura do “vai e vem”.

Composto por 14 faixas autorais, “Ida e Volta” ainda não está integralmente disponível nas plataformas digitais. A cada mês, um novo single é lançado. O próximo é “Missionerita”, que sai no dia 26. Mas aqueles que comparecerem às apresentações ao vivo terão o privilégio de conhecer as composições do álbum antes do público geral. Nos shows, será possível adquirir antecipadamente a versão física do disco — uma prática que o artista faz questão de manter. 

Somente em 2023, Yamandu lançou três álbuns e percorreu cerca de 20 países em sua agenda de shows. No mês passado, chegou ao mercado o disco “Helping hands”, gravado em parceria com a violonista Elodie Bouny, sua ex-mulher. Eles adaptaram peças clássicas e composições latino-americanas tradicionalmente tocadas em um só violão. O repertório inclui “La Amapola”, “Seguidillas del Diablo” (de Joaquin Rodrigo, o compositor do “Concerto de Aranjuez”) e “Sonata K386 para cravo”, do italiano Domenico Scarlatti. Um ponto alto do disco é “Remembrance of Rio”, composição de Yamandu que nunca havia sido gravada, e que fala muito sobre o começo de sua vida em casal, com Elodie, no Rio de Janeiro.

REPERTÓRIO

1. Choro Loco (Yamandu Costa)

2- Odeon (Ernesto Nazareth)

3- Choreco (Yamandu Costa)

4- Samba pro Rapha (Yamandu Costa)

5- Sons de Carrilhões (João Pernambuco)

6- Abismo de Rosas (Américo Jacomino “Canhoto”)

7- Marcha dos Marinheiros (Américo Jacomino “Canhoto”)

8- Diplomata (Yamandu Costa)

9- Carinhoso (Alfredo Da Rocha Vianna Junior “Pixinguinha” / Carlos Alberto Ferreira Braga “Braguinha”)

10- Choro pra Paquito (Yamandu Costa)

11- Se ela perguntar (Dilermando Reis)

12- Interrogando (João Pernambuco)

13-Nosso Choro (Aníbal Augusto Sardinha “Garoto”)

FICHA TÉCNICA:

Yamandu Costa / Chorando por Amizade

Onde: Boulevard 14/32, Florianópolis

Endereço: Rod. Acesso ao Aeroporto nº 6.200 – Carianos

Quando: 1º de Maio (quarta)

Horário: 18h

Entrada gratuita

Link:  https://floripa-airport.com/eventos/102238-floripa-instrumental-show-yamandu-costa

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa