Hoje é sábado, 13 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALBatalha de Drags Queens chega à final em Florianópolis com performances exclusivas...

Batalha de Drags Queens chega à final em Florianópolis com performances exclusivas de artistas convidadas

Drag Battle da Opium terá apresentações das finalistas e das artistas Verona Moon, Sophye Gray e Bella Malkin

A Drag Battle escolherá a grande vencedora do concurso na final que acontece no dia 7 de junho na Opium, a partir das 22h, no Centro de Florianópolis. A segunda edição da batalha reuniu 12 artistas que performaram nas noites de quarta-feira no bar inspirado em teatros vaudeville do início do século XX. Concorrem à final as drags Anarquizza, Deusa Mystika e A Nova Hera. Além delas, haverá show com as juradas convidadas para a final Verona Moon, Sophye Gray e Bella Malkin.

A Drag Battle é uma das atrações da Opium. A cada noite do concurso, as artistas foram desafiadas a criar uma performance inédita com uma temática específica. Havia apenas uma semana para que as artistas buscassem referências para montar looks, ensaiar e criar o espetáculo que passaria pelo crivo dos jurados. “Show de Talentos”,  “Militância”, “Burlesco”, “Poema de Centavos” e “Cinema” estão entre alguns dos temas das noites de eliminação apresentadas pela drag Piettra Beautty.

As drags entregaram performances de humor, drama, lip sync, interpretação e brilharam no palco da Opium. As participantes da segunda edição do concurso foram Acadu, Anarquizza, A Nova Hera, Ariell Blanco, Athena Lewoo, Deusa Mystika, Dra. Ana Silvia, Gab Gab, Katy Uabba, Kinn Kodakchan, Pandora Lemon e Roxy Trash.

Na final, o primeiro lugar na batalha ganhará uma lace humana, um par de lentes especiais, um pacote de limpeza facial, um par de joias, coroa e cetro da Idealiza Rainha. Além de um ensaio fotográfico com Pedro Ambrósio, um vale-compras de R$ 150 reais na loja Estilo Maso e uma choker personalizada da Sissy Leather. A campeã poderá planejar uma noite de performance exclusiva e ganhará um quadro no hall da fama da Opium. Para a segunda colocada, o prêmio é um look assinado pela Kandy Cooper, patrocinado pela Toca do Urso. O terceiro lugar ganhará uma wig sintética.

As finalistas

  • Anarquizza De’la Soledade é drag há 8 meses. Sua inspiração é a beleza do caos, a força da transformação. Vem do calor da Amazônia e está aqui pra mostrar que o fogo transforma. Nascida entre Themônias, embalada na Haus NoiteSuja, em Belém (PA), carrega consigo a energia o poder que vem do Norte do Brasil. Anarquizza é uma sensação, um sentimento, você pode não a ver, mas com certeza a sente.

  • A Nova Hera é drag há mais de 3 anos. Nasceu em Florianópolis (SC). É apaixonada pela arte drag desde que descobriu esse universo. Formada em Comunicação, lHera atua na cena drag como performer, hostess, maquiadora e facilitadora de eventos e imersões. Para Hera, ser drag significa usar uma ferramenta de autoconhecimento que lhe permite viver e experimentar uma fantasia que sempre lhe foi negada. É uma forma de permitir e celebrar sua própria existência de maneira colorida e única.

  • Deusa Mystika é drag há 5 meses, mas iniciou a carreira como performer em 2009, em Florianópolis (SC), como Lady Gaga Impersonator. Desde 2021 é Mystika, seu nome não-binário, mágico, artístico e kink. É multi-artista, drag queen e drag king, alt-model, bruxa, designer de moda, diretora de arte, produtora de moda e eventos fetichistas. Sua arte assume diferentes linguagens que perpassam o campo bidimensional, chegando ao tridimensional performático. Além da Deusa Mystika, performa como o drag King Paulão Rego.

Quem são as juradas convidadas da final?

Verona Moon já abriu shows de Pabllo Vittar e outros artistas nacionais e internacionais, entre elas uma das participantes do reality Rupaul’s Drag Race. Com uma carreira em São Paulo, atualmente, mora em Santana do Livramento (RS) e performa entre o Brasil e Uruguai

Sophye Gray é natural de Criciúma (SC), e há 5 anos faz performances. É uma drag do funk e Pop Brasil. Em seu trabalho, traz alegria e representatividade para a comunidade LGBTQIAPN+, quebrando padrões da sociedade e preconceito.

Bella Malkin é fruto de uma família drag de São Paulo chamada Weetch Haus, composta por Phionna Weetch, Merope Olfer e Verona Moon. É finalista de um dos maiores concursos de drags do Brasil, o Drag Danger. Ao longo da carreira, venceu quatro concursos.

Sobre a Drag Battle

A Drag Battle surgiu ainda durante as obras da Opium, em 2022. “Quando estávamos prestes a abrir, nos deparamos com um vizinho, Juan (de Farias), que estava curioso com a movimentação do que estava acontecendo ao lado. Ele é a drag queen Victoria Becker. Numa das conversas sobre os objetivos da casa, ele nos contou sobre a vontade de criar uma batalha de drags. Coincidentemente, eu havia acabado de voltar de Montevidéu, no Uruguai, onde assisti à final de um concurso de drag queens locais. Nós nos conectamos super bem desde a primeira conversa e começamos a organizar a primeira edição da competição, que aconteceu em outubro do ano passado”, lembra uma das sócias da Opium, Mariana Thomé. Victoria tornou-se uma das produtoras do concurso ao lado da drag queen Ísis Azazel.

Do cinema para a cena noturna de Floripa

A Opium tem uma agenda semanal de manifestações artísticas. São shows com drag queens, espetáculos de humor e apresentações de burlesco assinadas pela produtora NoHayBanda. Uma trupe de circo também se apresenta mensalmente no espaço.

A Opium é uma iniciativa dos criadores Mariana Thomé e Guilherme Lemos. Cineasta, roteirista e diretora, Mariana cresceu em Florianópolis. Decidida a cursar cinema, mudou-se para os Estados Unidos onde passou a dirigir filmes e frequentar espaços de estrelas do underground americano, como o cineasta Jim Jarmusch e a lenda do punk Iggy Pop. De volta a Floripa, oito anos depois e com um currículo de séries, filmes e projetos audiovisuais nacionais e internacionais, encantou-se com a cena noturna efervescente.

“Chegando em Floripa em 2019 eu me apaixonei com como a cena noturna da cidade estava vivendo um renascimento, e foi ali que nasceu uma vontade muito forte de abrir um bar no centro da cidade, mas um local que não fosse só um local de venda de bebidas, um lugar onde experiências únicas são criadas. Ao mesmo tempo, o Guilherme sempre teve o sonho de ter um bar, um negócio próprio, e unimos o útil ao agradável para começar a pensar na Opium”, conta Mariana.

Os sócios queriam criar uma casa única na região central de Florianópolis. “Um ambiente confortável, com uma estética diferenciada, e onde você vai se deparar com atrações que não são tão comuns na cidade, tudo isso com um preço que cabe no bolso. A Opium é um local feito por curiosos para curiosos”, completa Mariana.

Serviço

Final Drag Battle

Data: 7 de junho (quarta-feira)

Horário: A casa abre às 19h

Endereço: Av. Hercílio Luz, 892 – Centro, Florianópolis

Ingressos antecipados: https://www.pensanoevento.com.br/opium

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa