Hoje é sábado, 13 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALCasan encaminha proposta de empréstimo de R$ 796 milhões para obras de...

Casan encaminha proposta de empréstimo de R$ 796 milhões para obras de saneamento

A linha de financiamento seria via Agência Internacional de Cooperação do Japão (JICA), com quem a CASAN já tem parceria há mais de uma década

Acelerar as obras de saneamento básico no Estado para atingir a meta de 50% de cobertura do esgotamento sanitário até 2026. Com esse propósito, o diretor-presidente da CASAN (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento), Laudelino Bastos, aproveitou nesta quarta-feira a visita do embaixador do Japão, Teiji Hayashi, na sede da Companhia, para pedir um empréstimo de R$ 796 milhões para os sistemas de esgoto. A linha de financiamento seria via Agência Internacional de Cooperação do Japão (JICA), com quem a CASAN já tem parceria há mais de uma década.

Laudelino assinou um documento preliminar como pedido para a JICA garantir os investimentos ao lado do Secretário de Articulação Internacional Juliano Froehner, do Diretor Financeiro da Companhia, Edson Moritz, e do Diretor Administrativo, Natan Osório. Pela manhã, o embaixador e o cônsul-geral do Japão em Curitiba, Keiji Hamada, foram recebidos na Casa da Agronômica pelo governador Jorginho Mello.

“Tivemos hoje a grande oportunidade de manifestar a intenção da Companhia para continuar o financiamento com a Agência”, afirmou Laudelino. “É uma relação que temos há 15 anos com a JICA, hoje prestamos contas do que já foi investido e agora iniciamos as negociações para o envio de uma carta-consulta para a sede no Japão, pedindo os investimentos para continuar dando sequência ao compromisso com o esgotamento sanitário de Santa Catarina.”

“O Governo de Santa Catarina espera o apoio da Embaixada Japonesa nesse projeto da CASAN e em outros de infraestrutura no estado, para fortalecer as relações internacionais e garantir as metas de desenvolvimento”, colocou o Secretário de Articulação Internacional, Juliano Froehner, que acompanhou o embaixador do Japão durante visitas ao Estado. Durante a manhã, o Embaixador participou também de um encontro com o Governador Jorginho Mello, na Casa D’Agronômica.

Embaixador com o Governador Jorginho Mello em encontro na manhã de hoje na Casa D’Agronômica. Durante a reunião, o presidente da CASAN convidou ambos para a inauguração da ETE Balneário Barra do Sul (Foto: Acervo CASAN)

As obras em que a CASAN pretende ter o investimento da JICA estão espalhadas por sete cidades de Santa Catarina. O maior aporte será no Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de São José. Com o valor previsto de R$ 515 milhões, o projeto vai ampliar a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Potecas, instalar novas redes e passar de 50% para 90% de cobertura de esgoto tratado no município.

As demais cidades com investimento previsto no Sistema de Esgotamento serão Barra Velha (R$ 67 milhões), São Miguel do Oeste (R$ 62 milhões), Canoinhas (R$ 50 milhões), Braço do Norte (R$ 40 milhões), Pinhalzinho (R$ 33 milhões) e Passo de Torres (R$ 29 milhões). Após a reunião na sede da Companhia, a comitiva do Embaixador e a diretoria da CASAN se dirigiram às instalações da ETE Insular, próximo à Baía Sul. A Estação está passando por uma ampliação que recebe investimentos da JICA.

Embaixador visitando a ETE Insular com sua comitiva (Foto: Acervo CASAN)

Investimentos no Litoral 

A relação dos investimentos já feitos pela Agência no estado também foi repassada para o Embaixador do Japão durante a reunião. Até hoje, R$ 379,4 milhões investidos pela JICA já foram executados em obras de Sistemas de Esgotamento do litoral do estado, e mais R$ 71 milhões estão previstos para serem repassados nos próximos meses.

Os repasses são resultado de um contrato assinado entre a CASAN e o Governo do Estado com a JICA em 2010. Os investimentos começaram a sair do papel em 2012, no chamado Programa de Saneamento Ambiental de Santa Catarina.

O primeiro Sistema de Esgotamento Sanitário executado com os investimentos da Agência Japonesa foi o de Balneário Piçarras, no Litoral Norte. No valor de R$ 57,5 milhões, o SES de Balneário Piçarras foi inaugurado em 2020 e atende mais de 2550 unidades em uma rede de 36 km. Conta ainda com uma Estação de Tratamento de vazão de 110 L/s e tratamento em nível terciário, que gera alta pureza no efluente final.

ETE de Balneário Piçarras, parte do Sistema de Esgotamento Sanitário da cidade inaugurado em 2020 (Foto: Acervo CASAN)

O próximo SES a ser inaugurado com investimentos da Agência Japonesa é o de Balneário Barra do Sul, também no Litoral Norte, com o convite tendo sido entregue pelo presidente Laudelino ao Embaixador do Japão na manhã de hoje. A entrega está prevista para o dia 9 de agosto e o Sistema da cidade já recebeu aportes de R$ 65,5 milhões da JICA. O novo SES terá capacidade para atender 52% da população na área central da cidade, região que em momentos de alta temporada pode chegar a 17 mil habitantes.

ETE de Balneário Barra do Sul, que terá vazão de 35 L/s para atender ao município turístico (foto: Acervo CASAN/Cinemáquina)

Obras na Capital

Os demais investimentos realizados da JICA estão concentrados na ampliação da cobertura de esgoto em Florianópolis. As obras vão garantir o cumprimento do Programa Pacto Pelo Saneamento estabelecido entre a CASAN e a Prefeitura Municipal de Florianópolis. O objetivo é atingir os 90% de cobertura de esgotamento sanitário até o ano de 2026.

O primeiro projeto a ser inaugurado é o da ETE Ingleses em setembro deste ano. A estação tem vazão de 105 L/s e faz parte do Sistema dos bairros Ingleses e Santinho. R$ 76,1 milhões já foram investidos no projeto, que vai atender 68 km de rede coletora e aproximadamente 5.830 ligações domiciliares na região Norte da Ilha.

Obra da ETE Ingleses, que vai atender um dos bairros mais populosos da capital (Foto: Acervo CASAN/Cid Junkes)

Bairros do Norte da Ilha também serão beneficiados com outra obra financiada pela JICA: a da ETE João Paulo, parte do SES Saco Grande, que já recebeu 57,2 milhões da Agência. Serão ao todo 57 km de rede coletora atendidos, totalizando 25 mil habitantes e 3,6% de incremento na cobertura. A ETE será inaugurada em dezembro e a ampliação da rede se estenderá até 2024, nos bairros João Paulo, Monte Verde, Saco Grande, Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui.

A ETE João Paulo, que está com 80% da parte civil concluída (Foto: Acervo CASAN/Cid Junkes)
Tanque de decantação da ETE Insular, no Centro da cidade (Foto: Acervo CASAN)

A JICA ainda investe no SES Insular, sediado na ETE Insular no Centro de Florianópolis. R$ 123,1 milhões já foram investidos pela Agência nas obras de ampliação da Estação de Tratamento, que vai passar de 296 L/s para 612 L/s de vazão descartada na Baía Sul. Com a melhoria será também permitido interligar e operar 52 km de rede coletora instalada nos bairros Itacorubi, Parque São Jorge, Jardim Anchieta, Córrego Grande e Pantanal. A nova vazão da ETE entra em operação em 2024 e as obras de rede ficam prontas até o final de 2025.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa