Hoje é quinta-feira, 18 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALCerimônia inédita da OBMEP premia mil estudantes com medalhas de ouro em...

Cerimônia inédita da OBMEP premia mil estudantes com medalhas de ouro em Florianópolis

Ministério da Educação garante apoio para nova graduação do IMPA

OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas) premiou 1.089 estudantes de todo o Brasil com a medalha de ouro na maior cerimônia de sua história, nesta segunda-feira (5), em Florianópolis. O evento distribuiu a honraria máxima aos estudantes mais bem colocados nas 16ª e 17ª edições da competição. A OBMEP reúne anualmente mais de 18 milhões de estudantes de escolas públicas e privadas em 99,8% dos municípios do país.

Em seu discurso, o ministro da Educação, Camilo Santana, garantiu apoio para o IMPA Tech, curso de graduação de excelência em matemática aplicada à tecnologia e à inovação, que usará o resultado na OBMEP como parâmetro de seleção de alunos. “O Ministério da Educação vai apoiar financeiramente a criação do curso de graduação do IMPA para estimular os jovens deste país. Vamos procurar trabalhar para que todos tenham a oportunidade de cursar o ensino superior. A educação é o único caminho que o país tem para crescer e se desenvolver”, afirmou Santana, que representava o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Ministro da Educação, Camilo Santana

O diretor-geral do IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada), Marcelo Viana, reforçou que a OBMEP “é uma das políticas públicas de maior abrangência no país” e inspirou a criação do IMPA Tech. “Trata-se, por um lado, de completar a Olimpíada de Matemática, por meio da oferta aos medalhistas de uma opção universitária de excelência, na área em que mais do que provaram seu enorme talento. E, por outro lado, devolver à sociedade brasileira o investimento na formação, colocando a expertise e o conhecimento de nossos jovens mais talentosos ao serviço da criação de riqueza, do desenvolvimento econômico e social.”

Diretor-geral do IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada), Marcelo Viana

A proposta acadêmica combina uma formação multidisciplinar inovadora em matemática, ciência da computação, ciência de dados e física, com a experiência prática na resolução de problemas concretos das empresas e órgãos públicos.

Sob muitos aplausos, o diretor-adjunto do IMPA e coordenador-geral da OBMEP, Claudio Landim, convidou os medalhistas a estudar na graduação do IMPA, que inicia as atividades em 2024. “O Brasil que não coloca seus medalhistas de ouro na universidade está falhando. Assim como temos o ITA [Instituto Tecnológico da Aeronáutica], precisamos de uma referência em Ciências Básicas, e é por isso que estamos criando o curso de graduação do IMPA. Vamos dar um destino às melhores cabeças do Brasil”, disse Landim.

A ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, destacou a importância da competição científica. “Sem dúvida, a OBMEP é uma das políticas públicas mais bem-sucedidas em nosso país e promove também a inclusão social por meio do conhecimento.”

Ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos

Premiação

Em uma cerimônia marcada pela alegria, os medalhistas subiram ao palco representando seus estados para receber a sonhada medalha das mãos de Viana, Landim e demais autoridades presentes. A solenidade premiou os mais bem colocados das 16ª e 17ª edições, que tiveram mais de 50 mil escolas cada. Foram 1.150 medalhistas de ouro – 1.089 compareceram. Todos têm direito ao Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), que oferece aulas avançadas de matemática e bolsa de R$ 300 mensais do CNPq para alunos de escolas públicas. A dupla comemoração põe em dia o calendário da maior competição científica nacional atrasado devido à pandemia de Covid-19.

Multimedalhistas

Entre os premiados, destaque para 12 multimedalhistas, que já ganharam de quatro a seis medalhas cada, como Leonardo Torres (MG), que comentou com emoção que teve a vida transformada pela OBMEP. “Ser medalhista é ser reconhecido por todo o esforço que fazemos por anos para estar aqui. Hoje, estou no cursinho para o ITA e graças à OBMEP consegui bolsas em escola particular. Não sei onde estaria se não fosse a OBMEP.”

Desde 2017, o IMPA premia com o troféu Meninas Olímpicas aquelas com melhor desempenho em cada nível da OBMEP. As vencedoras desta edição foram Giovanna Gualberto de Melo; Camila Maeda Shida; Gabriella Santana Morgado; Julia de Paula Pessoa Leguiza; Luiza Calligaro Menegotto; Alice Ella Schneider; Bruna Holanda Barbosa Nogueira e Cecilia Mileski de Paula.

Homenagem ao presidente Lula

Em clima de celebração, a solenidade homenageou Lula, presidente quando foi criada a OBMEP, em 2005; o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o secretário municipal de Educação do Rio, Renan Ferreirinha, multimedalhista da OBMEP quando aluno. O presidente Lula foi representado pelo ministro da Educação Camilo Santana e o prefeito do Rio pelo secretário Renan Ferreirinha.

Sobre a OBMEP

Criada e realizada pelo IMPA, com apoio da SBM (Sociedade Brasileira de Matemática), a competição é promovida com recursos do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Destinada a estudantes do 6º ano do Fundamental ao 3º ano do Médio, a OBMEP estimula o estudo da Matemática e identifica jovens talentos da disciplina. Outros objetivos da iniciativa são promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento e contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, permitindo que mais alunos brasileiros acessem material didático de qualidade.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa