Hoje é sábado, 24 de fevereiro de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALCrianças aprendem Libras enquanto se divertem no Educar no Verão 2023

Crianças aprendem Libras enquanto se divertem no Educar no Verão 2023

Na creche municipal de Florianópolis Vila Cachoeira, a professora surda Karine Cardoso têm unido as brincadeiras com a aprendizagem de uma nova língua

Publicidadespot_img

No Núcleo de Educação Infantil Municipal Vila Cachoeira, localizado no Saco Grande, as crianças que estão participando do Educar no Verão 2023 têm a oportunidade de aprender uma nova forma de se comunicar com a professora de Língua Brasileira de Sinais, Karine Cardoso, que é surda e usa aparelho auditivo para oralizar.

A educadora, lotada no Neim Zilda Arns Neumann (Carianos), exerce sua função na rede municipal de ensino desde 2019 – sendo efetivada no início deste ano – e agora faz sua estreia no programa da Secretaria de Educação de Florianópolis, que fornece apoio aos pais e responsáveis durante o recesso escolar.

Karine conta que seu maior desafio para se adaptar nas unidades educativas é a falta de interpretação de algumas pessoas que possuem dificuldade para interpretar os sinais da Libras. Por conta disso, ela está trabalhando no Educar no Verão em conjunto com o intérprete Wenis de Carvalho, lotado na Escola Básica Municipal Osmar Cunha, que a auxilia a se expressar efetivamente com todos da comunidade escolar.

Porém, a professora explica que com as crianças o interesse por compreender e aprender uma nova língua é maior, o que facilita a interação entre eles. “Sempre ressalto a importância de ter contato com a Libras desde pequeno, porque isto é algo que irá contribuir para a inclusão de pessoas surdas na sociedade como um todo”, complementa Karine.

A coordenadora Bruna da Silva e as supervisoras Tami dos Anjos e Joice da Conceição, também percebem o impacto positivo que uma equipe inclusiva e diversa possui no atendimento aos pequenos. Para elas, a experiência com a educadora se deu de maneira espontânea, e em menos de uma semana, tanto a garotada quanto os profissionais já começaram a entender alguns sinais básicos e demonstram interesse em continuar o aprendizado mesmo após o término do Educar no Verão.

ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa