Hoje é domingo, 26 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioGERALEJA da Capital alfabetiza pessoas a partir de 15 anos de idade

EJA da Capital alfabetiza pessoas a partir de 15 anos de idade

Nesta terça-feira, 14 de novembro, é comemorado o Dia Nacional de Alfabetização. Em Florianópolis, a Prefeitura, por intermédio da Secretaria de Educação, coloca à disposição da população a Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJA) para quem possui 15 anos ou mais que queiram aprender a ler e a escrever. Aqueles que desejam concluir o ensino também podem se matricular nesta modalidade de ensino.

Na EJA, há 263 pessoas em fase de alfabetização, no que é chamado de Primeiro Segmento.

No Segundo Segmento, para quem conclui o ensino fundamental, existem 1.191 estudantes. Nos dois casos, são pessoas que tiveram seus percursos escolares interrompidos na infância e na adolescência pelos mais diversos motivos, como por terem que trabalhar para ajudar no sustento da família ou falta de escola perto de casa.

Há 25 localidades da EJA espalhadas pela Ilha e Continente. Os interessados podem freqüentar a modalidade de ensino e de maneira gratuita.

Um dos diferenciais da EJA é que a pessoa tem condições de fazer a matrícula a qualquer momento. É só ligar para 3212-0925, ou procurar o núcleo mais perto da residência.

Conforme a secretária de Educação, Fabricia Luiz Souza, é compromisso do prefeito Topázio Neto abrir polos da EJA onde houver necessidade. “Os estudantes da EJA têm o direito à aprendizagem e oportunidade de mudar suas condições de vida”.

O Centro de Educação Continuada da Secretaria de Educação é um dos locais em que existe o Primeiro Segmento pela manhã, com 12 estudantes (8h às 12h), à tarde, com 16 matriculados (13h às 17h), e, à noite, com 16 pessoas (18h às 22h). As aulas ocorrem de segunda a quinta-feira. O Centro de Educação Continuada fica na Rua Ferreira Lima, 82.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa