Hoje é quinta-feira, 18 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALExposição Plastisfera reflete sobre impactos do plástico nos oceanos e na vida...

Exposição Plastisfera reflete sobre impactos do plástico nos oceanos e na vida humana

Escolas ambientais trabalham programação especial com professores e alunos nesta Semana Mundial do Meio Ambiente

Durante toda a semana, as duas escolas ambientais de São José estão com programação especial em referência à Semana Mundial do Meio Ambiente. Um dos destaques é a instalação “Plastisfera e ilhas de resíduos plásticos”, realizada no Centro Municipal de Educação Ambiental (CME) Escola do Mar, localizado no bairro Serraria.

Organizada pelo professor de artes Fábio Mafra de Orleans e pelos estudantes do 9º ano do CEM Flávia Scarpelli Leite, a exposição interativa objetiva sensibilizar os visitantes para refletirem sobre a problemática e repensarem os hábitos.

A exposição – produzida a partir da pesquisa desenvolvida pelo Projeto Lixo Marinho – FURG, do Instituto de Oceanografia – apresenta fotografias ampliadas em 18 mil vezes de águas oceânicas superficiais, coletadas da costa sul brasileira até a Antártica. Nesses retratos, foram encontrados microplásticos que integram o ecossistema marinho.

“Nessas imagens ampliadas temos micróbios que comem o microplástico, o peixe se alimenta também nessa condição e nós comemos o peixe. E aí os impactos dessa cadeia alimentar são: plástico no corpo humano, no leite materno. Então, aqui é uma pequena vivência de como é estar neste planeta”, citou o professor.

A instalação conta também com uma esfera que representa o globo repleto de plásticos que fazem parte do nosso cotidiano, como garrafas pet e sacolas, e com projeções visuais e conversa sobre as consequências do plástico nos oceanos. “Essa questão do microplástico choca muita gente, mas diariamente nos deparamos com todos os plásticos descartados na beira do mar. Cabe essa reflexão”, frisou.

Os alunos do 9º da Escola de Educação Básica (EEB) Professora Palmira Lima Mambrini, localizada em Barreiros, visitaram a exposição nesta terça-feira (6). “Fiquei impressionado como o plástico prejudica toda a vida marinha, podendo ocasionar até a extinção de espécies. E também como esse ciclo influencia na vida humana”, avaliou Pedro Henrique da Silva, de 15 anos.

Antes de conferirem a exposição, a turma participou de palestra sobre o Aquecimento Global – ministrada pelo professor de Ciências, André Colla – e fez observação solar, sob a coordenação do professor do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Marcelo Girardi Schappo.

“Essa explicação e observação mostra como nosso sistema está totalmente interligado. A produção do plástico começa na exploração do petróleo, um combustível fóssil, que quando queimado libera gás carbônico. Precisamos pensar em todo esse ciclo produtivo e repensar hábitos: usar menos plástico, além de reciclar, reutilizar e reaproveitar”, explicou o professor André Colla.

Ainda na CME Ambiental Escola do Mar está programada Mostra de cinema infantil (curtas) para os estudantes da rede municipal com a presença do Projeto Toninhas do Brasil, da Univille.

Escola do Meio Ambiente

Já na Escola do Meio Ambiente, localizada no bairro Forquilhas, foi realizado 3º encontro do curso de formação Educando com a Horta, ministrado pela CEPAGRO, para os professores da rede municipal.

A formação também contou com a atividade Estação dos Sentidos, em que os professores da Escola do Meio Ambiente abordaram a educação sensorial e a alimentação. “Os professores foram convidados a identificar alguns tipos de alimentos e ervas usando o tato, o olfato, o paladar e a visão”, detalhou a diretora da Escola, Cinthya Regina Persike.

O grupo também conversou sobre alimentos orgânicos e o consumo de alimentos com agrotóxicos e os efeitos nocivos. A formação finalizou com degustação de pratos elaborados com cogumelos.

“A Semana do Meio Ambiente é uma oportunidade para a comunidade escolar reforçar as temáticas ambientais diariamente já trabalhadas e buscar soluções para garantir um futuro sustentável. O envolvimento dos professores, alunos e instituições é fundamental para promover a conscientização e ações efetivas em prol do meio ambiente e da qualidade de vida”, destacou a secretária de Educação, Maria Helena Krüger.

Programação

A programação é organizada pela Prefeitura de São José, por meio da Fundação do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Secretaria de Educação.

As atividades iniciaram na segunda-feira (5) com doação de mudas de espécies nativas (Mata Atlântica) e apresentação de trabalhos de educação ambiental em estande montado no Calçadão do Kobrasol e seguem até sexta-feira (9).

Quarta-feira (7)
GRANFPOLIS – das 10h às 12h, 14h às 17h:
10h – abertura;
10h30 – Arborização urbana – Arboran;
11h15 – Plásticos e Microplásticos – um problema ambiental global;
13h30 – Programa Escolas Sustentáveis;
14h – CME Ambiental Escola do Mar;
14h30 – Escola Municipal do Meio Ambiente;
15h- Observatório de áreas protegidas (UFSC);
16h30 – Doação de mudas.

Quinta-feira (8)
Feriado.

Sexta-feira (9)
Das 9h às 12h e das 14h às 17h:
Cati / Beira-Mar de São José;
Projeto Lixo Zero – Confecção de residuário e plantio de mudas;

CME Ambiental Escola do Mar
Mostra de cinema infantil (curtas);
Exposição interativa de arte: Plastisfera e ilhas de resíduos plásticos.

Beira-Mar São José
Vespertino:
Doação de mudas.

CME Ambiental Escola do Mar
Mostra de cinema infantil (curtas);
Exposição interativa de arte: Plastisfera e ilhas de resíduos plásticos.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa