Hoje é terça-feira, 25 de junho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioADRIANO RIBEIROGestão Jorginho manda bem na Saúde; a demagogia do discurso de João...

Gestão Jorginho manda bem na Saúde; a demagogia do discurso de João Rodrigues e outras notas

Governador Jorginho Mello (PL) desencadeou uma sequência de entregas na área da saúde, que devem melhorar em muito o atendimento na Região Metropolitana de Florianópolis. Veja também sobre o vice de chapa de Marquito e o acirramento da disputa pela presidência do Creci/SC

Gestão Jorginho manda bem na Saúde

Não é muito cedo para afirmar que o governador Jorginho Mello (PL) – ao menos entre os últimos governadores (Raimundo Colombo e Carlos Moisés) – já é o que mais está dando atenção para a melhoria no atendimento na área da saúde na Região Metropolitana de Florianópolis. A imprensa cobra e nós aqui deste Informe Floripa também cansamos de cobrar por melhorias. Mas, quando elas acontecem, o mínimo que temos que fazer é dar o crédito.

Sem muito alarde, nas mãos da secretária Carmen Zanotto, a Saúde estadual traçou o planejamento no ano passado, primeiro ano de governo e agora, neste primeiro semestre de 2024, já aparecem as primeiras entregas. Enquanto o governador passado preferiu apostar em um projeto megalomaníaco, que era a implantação de um super complexo de saúde na Ilha, ideia que não saiu do papel, Jorginho optou por uma estratégia diferente.

O atual governo aposta no fortalecimento do sistema já existente, com melhorias nos hospitais que já estão em funcionamento e ampliação da rede com novas unidades hospitalares. Um projeto que passa por maciços investimentos, cujas obras ou estão saindo do papel, ou já estão sendo entregues. Na semana passada foram vários os anúncios.

Novas unidades

O governador Jorginho Mello abriu a semana em solenidade em Palhoça, nesta segunda-feira (3), com a assinatura do protocolo de intenções para implantação do Hospital Municipal de Palhoça. Um antigo sonho do município que começa sair do papel. Com sua implantação, toda rede será aliviada, especialmente o Hospital Regional de São José, que recebe grande demanda de toda região Continental.

A partir deste primeiro passo Palhoça terá seu primeiro hospital 100% SUS, com capacidade de 18 mil atendimentos ao mês. O investimento total será de R$ 120 milhões, sendo R$ 100 milhões do Governo do Estado e R$ 20 milhões em contrapartida do município. “Essa é a principal obra de Palhoça, esse município que recebe gente de toda Santa Catarina. Vamos construir esse hospital que vai atender a Grande Florianópolis. É isso que estamos fazendo, organizando as contas e investindo na saúde do nosso povo”, disse o governador Jorginho.

Essa estratégia de investir na parceria com as prefeituras também aconteceu em Florianópolis. Mas, nesse caso, foi o município que tomou a frente através da gestão Topázio Neto (PSD). O MultiHospital foi entregue no sábado (1º) no antigo aeroporto do Sul da Ilha. Um equipamento com Hospital Dia, que aliviará as filas de cirurgias de baixa e média complexidade, que sempre travam o sistema em toda a Capital e região. O Estado entrou como parceiro, vislumbrando que o ganho é coletivo.

Multihospital entregue pelo prefeito Topázio com parceria do Estado – Crédito: Roberto Zacarias / SECOM

Entregas

Mas, não é só com o investimento em novas unidades que o Governo do Estado está mudando a cara do atendimento da saúde na Capital e região. Na semana passada teve uma série de entregas. Na Emergência do Hospital Regional de São José, o Estado abriu 25 novos leitos de enfermaria na quarta-feira (29).

O Centro de Pesquisas Oncológicas (Cepon), em Florianópolis também recebeu investimentos. Na terça-feira, 28, a obra física do novo bunker, que irá abrigar um novo acelerador linear, ampliando a capacidade de atendimento do hospital foi entregue. Com investimento de R$ 3,5 milhões, a obra física também inclui outros quatro novos consultórios, que vão expandir o atendimento a pacientes com câncer. O novo acelerador linear, já adquirido no valor de R$ 3,8 milhões, tem capacidade de realizar sessões de radioterapia de forma mais rápida, diminuindo os riscos de efeitos colaterais e toxicidade nos pacientes.

Outra unidade de saúde que recebeu investimentos é o Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG), em Florianópolis. Na terça-feira (28), foi inaugurada a Sala de Espera da Emergência e a Unidade E, com leitos clínicos. O ambiente possui 108 metros quadrados e triplicará a capacidade para cerca de 140 pessoas. A Unidade E também foi toda reformada, possibilitando a ampliação do número de leitos clínicos pediátricos de 16 para 20. 

Para finalizar, o governador Jorginho e o presidente da Associação Renal Vida, Luís Cláudio Francalacci, assinaram, na terça-feira (28), a autorização para o início das obras do Centro de Alta Complexidade Renal de Florianópolis. O Centro conta com o repasse de R$ 7 milhões do Governo do Estado e beneficiará mais de 400 pacientes, da Grande Florianópolis, seguindo toda a linha de cuidado da doença renal. O projeto também conta com o apoio da Associação dos Pacientes Renais de Santa Catarina (APAR). Os valores repassados pelo Governo do Estado serão para a aquisição de equipamentos e início das obras.

Nova sala de espera do Hospital Infantil possui 108 metros quadrados e triplicará a capacidade para cerca de 140 pessoas. O investimento do Governo do Estado foi de R$ 741,7 mil

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber notícias no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

Eleição sob ataque

A atual gestão do CRECI-SC é vista como um modelo de eficiência e profissionalismo, elevando-o ao segundo maior conselho de corretores do Brasil. Infelizmente, a verdade está ameaçada devido a membros da chapa 2 ter optado pelo caminho da deslealdade e oportunismo.

Enquanto a atual gestão, que busca a eleição de Marcelo Brognoli a presidência pela Chapa 1, demonstra resultados positivos, a outra chapa prefere confundir o eleitor, ignorando as conquistas alcançadas. Em um claro estelionato eleitoral, a candidata da oposição, Sandra Pires, recorre a táticas desleais para minar a credibilidade da gestão em curso, apesar de sua própria participação em diretorias anteriores.

É inegável que a liderança do presidente Fernando Willrich colocou o CRECI-SC em um novo patamar, o que perturba aqueles que falharam em agir no passado, inclusive vários membros da chapa 2. O CRECI-SC agora é uma instituição ampla e inclusiva, pronta para um futuro de realizações e de portas abertas para seus profissionais e sociedade.

Na próxima terça-feira, dia 4, ao exercerem seu direito de voto, é crucial que os corretores de imóveis ponderem sobre os fatos apresentados e façam uma escolha consciente entre as chapas 1 e 2.

Chapa 1 busca a continuidade com Marcelo Brognoli
Sandra Pires, da Chapa 2, age com oportunismo às vésperas da eleição. Foto divulgação.

A demagogia do discurso de João Rodrigues

Que papelão se presta o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), que acampou em São José fazendo campanha política para o prefeito Orvino contra a ex-prefeita Adeliana Dal Pont (PL), se colocando como o pai do Bolsonarismo em SC. Para os apoiadores diz que é de direita e não quer conversa com a esquerda. Mas, na prática, é diferente! Nesta segunda-feira (3) ele fez questão de receber o ministro dos Transportes do governo Lula, que está em Santa Catarina anunciando milhões para recuperação de rodovias federais. No vídeo João Rodrigues cumprimenta efusivamente o ministro Renan Filho, ao lado de deputados do PT como Padre Pedro, Luciane Carminatti e Pedro Uczai.

Quer dizer que a ex-prefeita Adeliana, ao manter relação republicana com os governos do PT, era comunista, mas ele não? É muita demagogia! O vídeo do jornal Diário do Iguaçu está viralizado nas redes bolsonaristas do Estado que entraram em curto circuito nesta segunda.

Vídeo desta segunda-feira (3) com o prefeito de Chapecó entre deputados do PT

Vice do Marquito

Por unanimidade, a Executiva Municipal do PSB aprovou no sábado (1º) a indicação do enfermeiro e professor titular aposentado da UFSC Gelson Albuquerque para ser o pré-candidato a vice-prefeito na chapa do deputado estadual Marcos José de Abreu – Marquito, nome definido pelo PSOL para o pleito e que já conta com o apoio da Rede e da UP.

Professor Gelson presidiu recentemente o Conselho Regional de Enfermagem, onde liderou a luta pelo piso nacional da categoria. Teve passagem pelo Ministério da Ciência e Tecnologia sob comando do então ministro Eduardo Campos, e foi secretário municipal de Urbanismo e Serviços Públicos de Florianópolis durante o governo do ex-prefeito Sergio Grando. Membro titular do Diretório Nacional do PSB, professor Gelson é irmão do ex-deputado e atual vice-presidente nacional do PSB, Beto Albuquerque, candidato a vice-presidente da República na chapa de Marina Silva, em 2014.

Marquito recebendo o apoio do PSB

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber notícias no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa