Hoje é domingo, 26 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioGERALPacto pelo Saneamento deve aumentar número de residências conectadas aos sistemas de...

Pacto pelo Saneamento deve aumentar número de residências conectadas aos sistemas de esgotamento em operação

Recém lançado pela Prefeitura de Florianópolis, o Pacto pelo Saneamento, maior programa da história da cidade com ações destinadas à problemática, tem como uma de suas principais metas regularizar 98% dos sistemas de esgoto da Capital. Para atacar o problema, a ampliação da conexão de domicílios desconectados de redes coletoras em operação será um dos eixos de trabalho.

Famílias que não possuem condições para execução de obras de adequação serão subsidiadas pelo poder público por meio de recursos do Fundo Municipal de Saneamento Básico. Em Zonas Especiais de Interesse Social, o auxílio vai ser de 100%. Nas demais localidades, de até 20%. Os custos para efetuar as ligações aos sistemas existentes poderão ser pagos de forma parcelada e sem juros por meio da tarifa de água e saneamento da Casan.

Em contrapartida, moradores que comprovarem que os sistemas de esgotamento de suas residências estão regulares, serão bonificados. A ideia é que, na nova estrutura tarifária, seja oferecido um desconto na cobrança. “É importante que a população compreenda que o Pacto, embora capitaneado pela Prefeitura, é um chamado à ação de todos. Valorizando atitudes corretas conseguimos fazer com que a população se mobilize e a solução do problema seja acelerada”, comenta o prefeito de Florianópolis, Topázio Neto.

Atualmente, de acordo com dados do Se Liga na Rede, programa da Prefeitura em parceria com a Casan, os dejetos de pelo menos 15 mil moradias localizadas em áreas onde redes de esgoto estão disponíveis para conexão com as residências, seguem sendo descartados sem passar pelos sistemas adequados.

“Vamos investir como nunca antes no saneamento da cidade. A ampliação das conexões aos sistemas coletores é uma etapa importante, mas será acompanhada por um trabalho intensivo para garantir obras e uma boa comunicação com a cidade para que todos saibam sua importância no processo. O Pacto olha para o saneamento com uma postura operante e comprometida com a solução dos problemas”, salienta Lucas Arruda, secretário de meio ambiente e desenvolvimento sustentável em exercício.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa