Hoje é quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALProjeto “Integrar para Proteger” de Florianópolis é escolhido para ser apresentado no...

Projeto “Integrar para Proteger” de Florianópolis é escolhido para ser apresentado no Uruguai nesta terça (28)

A iniciativa impacta crianças, jovens e adultos sobre redução de riscos, desastres e mudanças climáticas na Capital

Publicidadespot_img

O Projeto “Integrar para Proteger: Como impactar crianças, jovens e adultos através de alianças estratégicas”, da Prefeitura de Florianópolis, foi um dos 100 escolhidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) e Governo do Uruguai para apresentação na cidade de Punta Del Este, na VII Plataforma Regional para a Redução de Riscos e Desastres das Américas e Caribe.

O programa ensina as crianças, adolescentes e adultos qual o papel de atuação da Defesa Civil e a cultura da autoproteção, ressalta o coordenador do projeto e assessor de Políticas Públicas para Infância e Juventude, Samuel Vidal, “É uma grande responsabilidade ter a missão de representar Florianópolis e todos que colaboraram com a execução dos projetos que impactou crianças, jovens e adultos com o objetivo de que pudessem replicar os conhecimentos para mais pessoas, visando a autoproteção. Nossos cases da Capital, viraram referência para cidades que buscam implementar políticas públicas de proteção, pois em desastres, não sobrevivem os mais ricos ou os mais fortes, e sim os mais preparados para enfrentar a adversidade.”

O programa “Defesa Civil Vai à Escola”, ministrado pelos agentes do órgão, formou mais de 2 mil alunos em 2022. Ainda no ano passado, o Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) e o Curso de Voluntariado em Emergência (CVE) da Defesa Civil, em parceria com a Fundação Somar, Ordem dos Advogados do Brasil Santa Catarina (OAB/SC) e Brigada 47, formou mais de 150 voluntários, que fazem parte de 11 núcleos comunitários e a tropa de elite de voluntários, localizados no Norte, Centro, Sul da Ilha e maciço do Morro da Cruz, na Capital, que auxiliam os agentes quando existem ocorrências nestas localidades.

Os cursos repassam temas como: explicar o conceito sobre o órgão, percepção de riscos, o que são desastres, principais ocorrências históricas já registradas no estado de Santa Catarina e primeiros socorros. Por último, são repassadas informações sobre a legislação que regulamenta o trabalho, ações de prevenção, dicas de segurança e iniciativas importantes e necessárias para o combate à dengue.

“Florianópolis é uma das Capitais mais seguras do Brasil e isso está relacionado com obras estruturantes, ações de mitigação como limpeza de rios, desentupimento de boeiros, através das ações do pacto pelo meio ambiente e unindo a parte educacional para todas as idades, como previnir e como agir. O objetivo é tornar Florianópolis uma capital referência em autoproteção no Brasil”, explica o secretário de Segurança Pública de Florianópolis, Araújo Gomes.

“Pensar e apresentar projetos promissores pelo exterior traz visibilidade para nossa Florianópolis e inspiração para que muito ainda seja feito ao redor do mundo. Precisamos ensinar quem está disposto a aprender, crianças, jovens ou adultos, segurança é um direito e deve fazer parte da vida de todos”, relata o prefeito da Capital, Topázio Neto.

ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa