Hoje é domingo, 26 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioGERALSão José adota aplicativo para locomoção de pacientes com mobilidade reduzida

São José adota aplicativo para locomoção de pacientes com mobilidade reduzida

Programa garante o transporte dos munícipes até o local de tratamento com conforto e segurança de forma mais ágil

Em mais uma ação inovadora associando tecnologia à Saúde, a Prefeitura de São José lançou no mês de outubro o transporte de pacientes por aplicativo. O programa denominado Motorista Particular por Aplicativo (MOP), oferta locomoção aos pacientes com mobilidade reduzida, nula ou àqueles que realizam tratamentos continuados como hemodiálise, quimioterapia, radioterapia e outros com conforto e segurança.

Com a iniciativa, a administração municipal objetiva manter um atendimento de qualidade superior ao cidadão, mas com menor custo. Desde seu início, o transporte por aplicativo já realizou 1.500 viagens e 211 pacientes foram atendidos. A nova alternativa traz economia com motoristas, combustível, pneus e manutenção de veículos, além de trazer mais praticidade, agilidade, conforto e segurança para os usuários. A secretária de Saúde, Sinara Simioni, afirma que a Prefeitura utilizava cerca de 40 veículos para encaminhar pacientes para os diferentes pontos de saúde da região.

O prefeito Orvino Coelho de Ávila enalteceu a importância do programa. “Com este novo modelo de transporte de pacientes, vamos ofertar mais qualidade para o atendimento de pessoas com deficiência de locomoção ou que estejam passando pelo processo de tratamentos como hemodiálise, quimioterapia e tantos outros. Com essa iniciativa, o Município acaba gerando economia no que diz respeito à locação de veículos e contratação de motoristas. Mas o maior ganho é para o cidadão, já que o motorista se desloca até a sua casa de acordo com o horário do procedimento agendado e vai direto para o local de tratamento, sem escalas para buscar outros pacientes, o que gera mais comodidade, mais segurança, menor tempo de deslocamento e um atendimento mais humanizado”.

Para ter acesso ao serviço, os pacientes devem buscar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência para apresentar os documentos necessários para a realização do cadastro, posteriormente o Setor de Transporte realiza o contato diretor para o agendamento das viagens. “Todo paciente que necessite de hemodiálise é elegível para o programa, bem como aqueles que precisem de reabilitação ou tratamento em outros municípios, como consulta e exames, desde que tenham mobilidade reduzida ou nula, cadeirante ou não”, completou a secretária.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa