Hoje é segunda-feira, 24 de junho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALSelecionados os primeiros classificados do Festival Escolar da Canção

Selecionados os primeiros classificados do Festival Escolar da Canção

A etapa Centro e Continente reuniu estudantes, servidores e familiares em evento da Prefeitura de Florianópolis

Neste domingo (19), a Prefeitura de Florianópolis, por intermédio da Secretaria de Educação, realizou a primeira etapa da segunda edição do Festival Escolar da Canção da rede municipal de ensino. Tendo como local o Centro Educacional Menino Jesus, participaram do evento mais de 50 pessoas que cantaram solo, em dupla ou em trio.

A primeira etapa reuniu unidades da região Central e do Continente, assim como representantes das escolas básicas municipais Paulo Fontes, Mâncio Costa, Professora Zulma Freitas de Souza e Henrique Veras.

Os classificados em cada uma das cinco categorias passaram para a final que acontecerá no dia 30 de junho.

Haverá ainda as etapas Regional Leste e Sul (2 de junho) e Regional Norte (9 de junho).
O Festival, de acordo com o secretário de Educação, Eduardo Gutierres, agita positivamente toda a comunidade escolar. Os estudantes, professores, e demais servidores se envolvem na iniciativa. “O evento, além de integrar pessoas, propicia o desenvolvimento da criatividade, noção rítmica, imaginação e revelação de novos talentos”, enfatiza.

Na primeira edição o Festival levou o nome de Cláudio Alvim Barbosa, o Zininho. Desta vez, o evento foi batizado de Neide Mariarrosa, cantora florianopolitana que fez sucesso em nível nacional.

CLASSIFICADOS NA PRIMEIRA ETAPA

PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO

-Marlete Aparecida Tives
-Raphael willyams Silva do Nascimento
-Fabiana Albuquerque e Mike Silva de Oliveira

JUVENIL 2 E VETERANO (nono ano e a partir de 15 anos, incluindo a EJA)

-Clara Flores
-Rodrigo Sousa de Assis
-Maria Noélia Pires
-Luiz Eduardo do Reino Marques da Silva

PIMPOLHO (terceiro ao quinto ano do ensino fundamental)

-Mariah Antônia Ramos Wander e Maria Victória Cajueiro dos Santos

-Ana Clara Sardá
-Joana Cardoso Laurentino
-Valentina Alves Felix
-Guilherme de Siqueira

PITCHUCO (G6 (creche) ao segundo ano do fundamental fundamental)

-Natália Alflen Mendes
-Eloah Milfont de Souza
-Bruno Pelegrini

JUVENIL 1 (sexto ao oitavo ano do ensino fundamental)

-Lara da Rosa
-Antony Gabriel Nascimento Tavares
-Aline Barbosa Vieira
-Higor de Lima Goulart, Arthur Costa da Silva e André Luis Cunha Souto

Talento reconhecido por Elizeth Cardoso

Neide Mariarrosa nasceu em Florianópolis no dia 11 de abril de 1936. Fã de Dalva de Oliveira e Elizeth Cardoso, em 1949, aos 13 anos de idade, já era destaque na Rádio Guarujá, a primeira emissora da capital catarinense.

Apresentou-se no programa Calouros ao Microfone, comandado por Acy Cabral Teive, no sábado à noite. Foi classificada para o programa Divertimentos J-7, na noite de domingo, também apresentado por Acy Cabral Teive. Assim sendo, virou atração permanente da emissora. Em 1950 ganhou o prêmio como Revelação do Ano. Na Guarujá, conheceu Cláudio Alvim Barbosa, o Zininho, tornando-se a intérprete preferida de suas canções.

Em 1955, surgiu a Rádio Diário da Manhã, a RDM. De 1958 a 1966, ela esteve nessa emissora ao lado de Zininho, que produzia o “Bar da Noite”, enquanto a cantora soltava a voz na atração transmitida na sexta-feira com músicas de Zininho e de outros nomes da MPB. O Bar da Noite era conhecido como “local dos solitários, dos que sonham e sofrem por amor”.

Neide Mariarrosa teve seu talento reconhecido por Elizeth Cardoso, quando da passagem dela por Florianópolis em 1962. A cantora de renome e sucesso nacional convidou-a para tentar carreira no Rio de Janeiro e hospedar-se em sua residência.

Concorreu no II Festival Internacional da Canção, no Rio de Janeiro, em 1967, no ginásio do Maracanãzinho. A cantora interpretou duas músicas: “Canto de Despedida”, de Edu Lobo e Capinam; e “Terral”, de Paulo Gustavo Constanza. Ficou em segundo lugar como melhor intérprete, perdendo para Milton Nascimento.

Em 1968 foi finalista da 1ª Bienal do Samba, na TV Record, em São Paulo, com “Protesto, Meu Amor”, de Pixinguinha e Hermínio Bello. No mesmo ano lançou um compacto com essa música e “Culpas, Desenganos” (Maurício Tapajós, Hermínio Bello e Mauro Duarte).
Ainda em 1968, outra canção gravada por Neide foi “Pobre Morro”, de Gilberto Barcellos, que integrou uma coletânea no LP “Isso É Músicanossa”, do movimento Musicanossa.
Conheceu outros artistas, como Baden Powell, Elis Regina, Jacob do Bandolim, Cartola, Beth Carvalho e Nara Leão.

Fez diversos shows em locais como o Hotel Copacabana Palace onde esteve em cartaz com “Sua Excelência o Samba”. Na televisão, participou do Programa Flávio Cavalcanti e do apresentador Sérgio Porto, mais conhecido pelo pseudônimo Stanislaw Ponte Preta. Aliás, foi Sérgio Ponto que sugeriu a mudança no sobrenome de Neide para “Mariarrosa”, com dois Rs.

O retorno

Em 1970, no auge da carreira, Neide resolveu voltar para Florianópolis. Queria apenas cantar, de preferência em sua cidade natal. Tinha saudades da Ilha.
No ano de 1988 lançou o LP “Eu Sou Assim”, com repertório de compositores catarinenses.
Aos 58 anos de idade, no dia 4 de setembro de 1994, Neide Mariarrosa faleceu. Em 2004 foi tema de carnaval da Consulado do Samba com o enredo “Uma Rosa para Neide Maria”.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa