Hoje é segunda-feira, 20 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioNOTÍCIAAudiência pública discute ampliação dos Institutos Federais em Florianópolis

Audiência pública discute ampliação dos Institutos Federais em Florianópolis

Vereadora Elenira Vilela propõe a criação de novas unidades no Sul e Norte da Ilha

A Câmara Municipal de Florianópolis realiza, no dia 3 de maio, às 14 horas, uma audiência pública para discutir a possibilidade de ampliação dos Institutos Federais em Florianópolis. Proposta pela vereadora Elenira Vilela (PT), a iniciativa vai ao encontro de um movimento do Governo Federal de incentivo a expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, materializada pelo recente anúncio da criação de 100 novos campi de Institutos Federais com estimativa de oferta de 140 mil novas vagas em cursos técnicos e no ensino superior. A audiência pública deve contar com a presença de Carla Comerlato Jardim, Diretora de Articulação e Fortalecimento da Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação; de Maurício Gariba Júnior, reitor do Instituto Federal de Santa Catarina; de Juliano Luiz Pinzetta, Superintendente da Secretaria do Patrimônio da União em Santa Catarina (SPU-SC), além de representantes de sindicatos e de movimentos sociais e de juventude da cidade que darão luz às demandas das comunidades para a formação da juventude.

A vereadora Elenira Vilela defende que existe demanda para a construção de dois novos campi na capital catarinense, sendo um no Sul da Ilha e outro no Norte. Atualmente, o IFSC conta com um campus no Centro, que possui cerca de 9,5 mil alunos matriculados, e outro no Continente, que atende cerca de 2 mil estudantes, sendo que este último não possui oferta de Ensino Médio Integrado (Dados da Plataforma Nilo Peçanha, referente ao ano de 2022). Em convergência com essa defesa, o Censo 2022 do IBGE indica que Florianópolis possui 70.399 jovens entre 15 e 24 anos, o que corresponde a 13,11% da população.

De acordo com Elenira, além de suprir a demanda por ensino técnico-profissional e superior no município, a criação dos novos Institutos Federais em Florianópolis pode impulsionar a economia da cidade, através da formação qualificada para áreas como o turismo, inovação e tecnologia, além da pesca e maricultura. “Nosso objetivo é descentralizar a oferta de educação no nosso município, facilitando o acesso à educação profissional e tecnológica de qualidade aos moradores dos bairros distantes do Centro. Além da perspectiva educacional, há um fator muito importante que é a redução do tempo de deslocamento dos trabalhadores e estudantes, contribuindo com a mobilidade metropolitana ao mesmo tempo em que incentiva a formação da juventude e a economia de Florianópolis”, destacou a vereadora.
No anúncio recente, feito pelo governo federal, de ampliação dos Institutos Federais no país, Santa Catarina foi contemplada com três novas unidades, que devem ser criadas nas cidades de Tijucas, Campos Novos e Mafra, mas o presidente Lula afirmou que deseja chegar a mil unidades, o que exigiria mais próximo de outras 250 unidades na expansão. O investimento estimado para construção das novas unidades é de R$ 75 milhões.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa