Hoje é sábado, 18 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioColuna da AMPEColuna da AMPE edição de 15 de outubro de 2023

Coluna da AMPE edição de 15 de outubro de 2023

Veja abaixo os principais assuntos da Coluna da Ampe, publicada quinzenalmente numa parceria da Ampe da Região Metropolitana de Florianópolis, com o jornal Informe Negócios

Núcleos da Ampe aproximam entidade dos associados e promovem ações para melhorar o ambiente de negócios

A Ampe Metropolitana possui atualmente três Núcleos Setoriais ativos, que realizam um trabalho de aproximação ainda maior da entidade com seus associados, para debater e realizar ações específicas para determinadas áreas e segmentos.

O Núcleo de Mulheres Empreendedoras é o único com caráter multissetorial da Ampe. Tem por objetivo dar suporte a mulheres que são empreendedoras e que planejam montar sua empresa. O Núcleo realiza duas ações mensais. Toda segunda quinta-feira do mês é feita uma capacitação exclusiva para nucleares e associadas. Todo o final do mês tem a Rodada de Negócios aberta ao público, com objetivo de outras pessoas conhecerem a associação. Além de apoiar as empreendedoras, o Núcleo também visa fortalecer o associativismo, divulgando o que a Ampe tem a oferecer aos associados. “É o melhor caminho quando entramos nessa jornada empreendedora”, afirmou a coordenadora do Núcleo, Priscila Santana.

Com a participação inicial de 14 advogados, na maioria mulheres, o Núcleo Jurídico da Ampe foi formado este ano com o objetivo de desenvolver e fomentar o negócio jurídico, mas também de contribuir com associados e outros núcleos, dentro do princípio colaborativo do associativismo.

Por isso, criou um serviço de consulta gratuita aos associados.  “Quem tiver interesse em conhecer nosso atendimento, pode procurar a Ampe e preencher o formulário da solicitação, sempre deixando claro seu caráter de orientação”, explicou Rodrigo Martins Elias, coordenador do Núcleo, que está em fase de planejamento de eventos para o próximo período.

Já o Núcleo Cervejeiro é formado por integrantes da União Cervejeira, a associação que reúne as empresas produtoras de cerveja da região metropolitana de Florianópolis. Nesse espaço, os empreendedores organizam diversas atividades, como as inúmera edições de festivais cervejeiros, que já mobilizaram milhares de pessoas nos últimos anos, além de ações como a criação do Caminho Cervejeiro, rota turística pelas cervejarias, organizado pela União Cervejeira, com apoio do Sebrae/SC. “O apoio da Ampe é fundamental para o crescimento do mercado cervejeiro em nossa região”, destacou Reinoldo Steinhaus, presidente da entidade e coordenador do Núcleo.

Se você possui um pequeno negócio e quer organizar ou participar de um Núcleo Setorial, entre em contato pelo site ampemetropolitana.com.br.

Com apoio da Ampe, União Cervejeira realiza festivais para incentivar consumo da produção local
Crédito: Alexandre Salles

Pequenos negócios geram quase 1 milhão de empregos no país

As micro e pequenas empresas geraram 988 mil postos de trabalho de janeiro a agosto deste ano. O número representa 71,2% do total de aproximadamente 1,4 milhão de novos empregos criados no país.

Segundo levantamento do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), realizado com base nos dados do Caged (Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego, em agosto as MPE foram responsáveis por 73% do total de  novas vagas de trabalho.

Ao todo, o Brasil registrou 220,8 mil novas contratações no período, a segunda melhor do ano, sendo 161 mil somente nas micro e pequenas empesas. (Com informações do portal R7)

CURTAS

– A Ampe Metropolitana participou da reunião do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano da Grande Florianópolis, realizado na região continental de Florianópolis, no dia 6 de outubro, com apresentação do Relatório Atualizado sobre as Obras do Contorno Viário da Grande

Florianópolis, feito pelo Senador Esperidião Amin Helou Filho, e discussão da campanha sobre o tema.

– No dia 10, a entidade foi representada por seu associado Fred Fronza na reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Central de Florianópolis. O encontro tratou dos desafios para os MEIs e a falta do cumprimento das obras propostas pela sociedade civil no Programa de Gestão Participativa, que não são realizadas pela Prefeitura de Florianópolis.

ARTIGO

Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa: um reconhecimento ao setor que movimenta a economia

Piter Santana

Co-fundador, ex-presidente e atual vice-presidente da Ampe Metropolitana

No último dia 5 de outubro foi comemorado o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. A data foi instituída em 1999, com a criação do Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, uma lei que regulamenta o tratamento diferenciado e simplificado a esse segmento empresarial. O objetivo é fomentar o desenvolvimento e a competitividade das micro e pequenas empresas (MPEs), que são essenciais para a geração de emprego, renda, inclusão social e fortalecimento da economia brasileira.

As MPEs representam 98% do total de empresas no país e respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB). Além disso, são responsáveis por 52% dos empregos formais e por 40% da massa salarial. Isso significa que os pequenos negócios fazem parte do cotidiano de todos os brasileiros, oferecendo produtos e serviços variados, desde a padaria da esquina até o aplicativo de delivery.

A AMPE Metropolitana nasceu em 2010, com esse objetivo de dar apoio, representar os empreendedores junto aos meios públicos, e promover a valorização do comércio local, como forma de promover o desenvolvimento social e regional, pois estimula o crescimento dos pequenos negócios e incentiva a inovação, a qualidade dos produtos e serviços. Além disso, contribui para a distribuição de renda e para a redução das desigualdades sociais e territoriais.

Vemos de maneira positiva o a criação de um novo ministério voltado para o setor: o Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. A pasta terá como atribuições formular políticas públicas e apoiar o empreendedorismo, as empresas de micro e pequeno porte, a formalização das pequenas organizações, as atividades de artesanato e de microempreendimentos. Além disso, terá foco na melhoria do microcrédito, da cultura empreendedora e do registro público de empresas.

A expectativa é que o novo ministério possa fortalecer o diálogo entre o governo e os representantes do setor, além de ampliar as oportunidades de capacitação, financiamento, desburocratização e acesso a mercados para as MPEs. A pasta também deverá contar com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que oferece cursos, consultorias, orientações e soluções para os pequenos negócios.

O Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa é uma oportunidade para reconhecer a importância desses empreendimentos para o país e para celebrar as conquistas alcançadas pelo setor. Também é um momento para refletir sobre os desafios enfrentados pelas MPEs, especialmente em tempos de crise sanitária e econômica, e sobre as possibilidades de superação e crescimento. As MPEs são um exemplo de resiliência, criatividade e adaptação, que merecem todo o apoio e incentivo da sociedade.

 

 

 

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa