Hoje é sexta-feira, 21 de junho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
InícioGERALNota técnica informa a manutenção da suspensão de eventos com aglomeração de...

Nota técnica informa a manutenção da suspensão de eventos com aglomeração de aves em SC

Os aviários comerciais catarinenses não registraram casos da doença, mas o vírus pode estar circulando entre aves silvestres

A Cidasc publicou nota técnica sobre eventos agropecuários com aglomeração de aves, mantendo-os suspensos devido ao estado de emergência zoossanitária em razão da influenza aviária. Os aviários comerciais catarinenses não registraram casos da doença, mas o vírus pode estar circulando entre aves silvestres.

A decisão está em consonância com a portaria N° 642, emitida pelo Ministério da Agricultura e Pecuária em 21 de dezembro de 2023, e com o posicionamento adotado pelo Fonesa Sul, órgão colegiado que reúne os órgãos de defesa agropecuária dos três estados do Sul. Por se tratar de região em que a avicultura tem importante peso econômico, os técnicos da Cidasc, assim como seus pares no Paraná e Rio Grande do Sul, consideram necessário manter suspensos os eventos com aglomeração de aves para evitar risco de disseminação da doença.

A restrição deve ser mantida enquanto o país estiver em estado de emergência devido à influenza aviária de alta patogenicidade (IAAP). A nota técnica relembra os impactos sociais e econômicos nefastos que a gripe aviária poderia provocar para muitas comunidades catarinenses em que a criação de aves, produção de ovos e a industrialização da carne são fonte de sustento.

O documento renova ainda a recomendação para que os produtores rurais, os médicos veterinários e a população em geral notifiquem os casos suspeitos de IAAP. São considerados sinais clínicos da doença em aves sinais respiratórios e neurológicos, como a dificuldade para respirar, secreção ocular, andar cambaleante, animais girando em seu próprio eixo, bem como alta e súbita mortalidade dos animais.

A Cidasc enfatiza aos catarinenses que o consumo de ovos e de carne de aves não oferece risco de transmissão da influenza aviária à população e que aves com sinais clínicos não devem ser manipuladas sem os devidos cuidados e uso e equipamentos de proteção individual.

A notificação de casos suspeitos deve ser feita usando o SISBRAVET, sistema eletrônico mantido pelo Ministério da Agricultura e Pecuária.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa