Hoje é terça-feira, 23 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALO exemplo no descarte regular de lixo em São José

O exemplo no descarte regular de lixo em São José

Município disponibiliza sete formas de destino correto de resíduos, coleta de vidros e educação ambiental.

No Dia Internacional do Lixo Zero, nesta quinta-feira (30), promulgado em 2022 pela Organização das Nações Unidas (ONU), a Prefeitura de São José tem um leque de serviços para apresentar como forma de auxiliar na retirada do lixo do aterro sanitário, para manter os espaços públicos limpos e em ordem. São ofertadas sete modalidades para população destinar os materiais inutilizados: Ponto de Entrega Voluntário (PEV) localizado no bairro Potecas; dois ecopontos, um na Beira-Mar de São José e o outro na Rua Princesa Isabel, na praça de Forquilhinha; coleta seletiva, orgânica, vidros, esponjas e de volumosos.

O PEV está localizado na Rua João José Martins e é executado pela empresa Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento, no bairro Potecas de segunda a sábado, das 8h às 16h20. Tem como objetivo o recolhimento de materiais de construção civil, de reformas, demolições, tijolos, blocos cerâmicos, concreto em geral, solos, rochas, metais, madeiras,
forros, argamassa, gesso, telhas, pavimento asfáltico, papéis, papelões, vidros, plásticos, tubulações plásticas, fiação elétrica; móveis de MDF inservíveis, colchões e sofás usados, entre outros; material decorrente de poda e jardinagem, como folhas, galhos, pequenos troncos e afins.

Aceita também eletroeletrônicos e eletrodomésticos – equipamentos condicionadores de ar, fogões, geladeiras, freezers, lavadoras, monitores e televisores de tubo, plasma LCD e LED, aparelhos de DVD e VHS, batedeiras, furadeiras, liquidificadores, ferros elétricos, secadores de cabelo, aspirador de pó, cafeteiras, computadores desktop e laptops, acessórios de informática, tablets e telefones celulares. Os resíduos coletados pela empresa são destinados para empresas de triagem.

As coletas seletivas e de resíduos sólidos ocorrem regularmente de porta em porta nos bairros do Município. Caso o morador não saiba os dias em que passa as coletas, basta entrar em contato por meio do telefone da empresa Ambiental (48) 3901-3080. A coleta seletiva é direcionada para a reciclagem, já a orgânica vai para o aterro sanitário. No ano passado foram recolhidas 3.469 toneladas da coleta seletiva.

Já a coleta de resíduos volumosos ocorre por agendamento, por meio do telefone (48) 3112-3344. O munícipe deve colocar o móvel desmontado na calçada, ou, caso não consiga estar em casa no horário informado pela empresa responsável, pode levar até o PEV também. Ao total foram atendidas 3.478 solicitações e o volume coletado foi de 853 toneladas.

O Município também possui dois ecopontos, um localizado na Beira-Mar e o outro na Praça da Forquilhinha, na Rua Princesa Isabel.

Lixeiras subterrâneas

O bairro Kobrasol conta com duas lixeiras subterrâneas, que à primeira vista não se diferenciam das lixeiras tradicionais. Elas, no entanto, contam com um “fundo falso”, que conecta com um contêiner subterrâneo de aproximadamente um metro de profundidade. O lixo descartado fica depositado na parte inferior, com um metro de profundidade. Durante o período da noite, o caminhão insere uma mangueira hidráulica que absorve os descartes. Esta modalidade permite que o lixo não fique exposto no calçadão do Kobrasol.

Coleta de vidros

Além destes pontos, a Prefeitura de São José oferece ainda 19 contentores para coleta de vidros. Os pontos de coleta fazem parte de uma parceria firmada com o Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Grande Florianópolis. Os bairros Roçado, Ponta de Baixo, Fazenda Santo Antônio, Barreiros, Bela Vista, Campinas, Kobrasol (2), Centro Histórico, Forquilhas (2), Forquilhinha, Nossa Senhora do Rosário, além da Avenida Beira-mar foram contemplados, até o momento.

Outros 11 contentores serão instalados até maio, totalizando 30. O Consórcio prevê, ao todo, 60 pontos de coleta para o Município, com esta parceria. O investimento de R$3,7 milhões foi feito pela empresa Massafix, que tira o ônus do Município quanto à confecção,
instalação e coleta dos vidros depositados.

Podem ser descartados nestes contentores: garrafas e garrafões, copos, frascos de perfume e potes.

Cristais, porcelana, cerâmica, louças, espelhos, vidros de automóveis, telas de TV, vidros de medicamentos e lâmpadas não podem ser descartados nestes locais. Caso tenha alguma dúvida, leia as instruções que estão disponíveis nos contentores.

Programa Escolas Sustentáveis

Políticas públicas efetivas ajudam a construir a consciência ambiental e a adoção de boas práticas cotidianas. Um exemplo é o Programa Escolas Sustentáveis, desenvolvido desde 2021 na rede municipal de ensino de São José. A iniciativa incentiva práticas sustentáveis baseadas no tripé: destino adequado dos resíduos, reaproveitamento do orgânico com realização de compostagem e plantio de horta escolar.

Gradualmente, as unidades educativas vêm aderindo ao Programa, que está transformando o ambiente escolar. O que sobra dos pratos das crianças e estudantes de dez unidades de ensino de São José tem um destino sustentável: os resíduos orgânicos passam por um processo de compostagem e viram adubo para a horta escolar.

Esponjas são recicladas

A Prefeitura de São José, por meio da A Secretaria Municipal de Educação, também desenvolve um programa que dá destino adequado as esponjas de louças usadas. O ponto de entrega voluntária e recolhe desses resíduos está localizado no 1º andar da Prefeitura, por meio de parceria com a TerraCycle, que recicla as esponjas e as transforma em novos materiais. A Secretaria Municipal de Educação recebe ainda materiais de escrita e pilhas. Para participar do programa é necessário se cadastrar no site TerraCycle, separar uma caixa. Com o caixa cheia, basta imprimir a etiqueta também no site da TerraCycle e
enviar gratuitamente pelos Correios.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa