Hoje é segunda-feira, 22 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALPrefeitura faz doação de adubo e cepilho oriundos da reciclagem de resíduos

Prefeitura faz doação de adubo e cepilho oriundos da reciclagem de resíduos

Distribuição do material acontece na próxima quarta-feira, das 11 às 14h, no Centro

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, realiza na quarta-feira, 03 de julho, ação de doação de composto orgânico e cepilho oriundos dos processos de compostagem e reciclagem realizados no Centro de Valorização de Resíduos, no Itacorubi. Os materiais serão distribuídos embalados, em pacotes, na esquina das ruas Felipe Schmidt e Deodoro, no Centro, das 11h às 14h.

“No ano passado, 13% de todos os orgânicos coletados na Capital, incluindo os verdes e restos de alimentos, passaram pelo processo de valorização. Geralmente, os produtos resultantes são usados em hortas, canteiros e jardins públicos, mas como o volume vem aumentando a cada ano, podemos realizar a doação do excedente. A distribuição busca aproximar os moradores desse ciclo sustentável, fazendo com que compreendam a importância da participação ativa na separação das diferentes frações de resíduos e os produtos obtidos com as boas práticas”, salienta o secretário de meio ambiente e desenvolvimento sustentável, Eduardo Sardá.

Quando pensamos nos restos de alimentos, semanalmente, cerca de 8 metros cúbicos de composto orgânico são peneirados no pátio de compostagem do Itacorubi, após o término de um processo de maturação de 4 meses nas leiras do local. Sem a presença de materiais indesejados, o composto está pronto para ser utilizado na adubação de plantas domésticas, hortas, jardins e outros sistemas de plantio.

Além do composto que se origina da transformação dos resíduos alimentícios, serão distribuídos também pacotes de cepilho, originados no processo de destinação dos resíduos verdes. Galhos, grama, folhas e restos de poda coletados porta a porta pela coleta específica dessa fração, que acontece uma vez ao mês em cada bairro, são triturados e viram micro pedaços verdes, que podem ser usados na cobertura de canteiros de hortas agroecológicas ou como material estruturante em leiras de compostagem.

“Com o aumento da frequência da coleta desse tipo de resíduos neste ano, os moradores têm mais oportunidades para o descarte adequado dos verdes. Em 2023, foram coletadas 6,7 mil toneladas na modalidade, um número que pode ser cada vez mais expressivo. Por isso, receber em mãos uma amostra do processo de valorização desse material é uma forma de prestar contas e valorizar um esforço que é coletivo e começa nos domicílios”, salienta o superintendente de gestão de resíduos, Ulisses Bianchini.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa