Hoje é terça-feira, 23 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALProfissionais de educação especial e de Libras participam de encontro em Florianópolis

Profissionais de educação especial e de Libras participam de encontro em Florianópolis

A Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis (SME) realizou nesta quarta-feira o 1º Encontro Formativo de Professores de Educação Especial e Professores de Libras 2023.

O aperfeiçoamento desses profissionais que atuam na rede municipal de ensino, conforme o secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, é uma das formas de assegurar o direito à educação de qualidade a todos os estudantes. “A educação inclusiva é uma das nossas prioridades”, assinala.

O evento ocorreu no Auditório do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina.

De acordo com o balanço da Gerência de Educação Especial da SME, há na rede regular 2.500 estudantes com deficiência, transtorno do espectro autista (TEA) e altas habilidades/ superdotação , ou que estão em processo de avaliação, que necessitam receber Atendimento Educacional Especializado (AEE) realizado por professores de educação especial.

Para tanto, há 67 salas multimeios com profissionais e equipamentos, como notebooks e recursos pedagógicos de acessibilidade para crianças, jovens e adultos que requerem acompanhamento. Ao todo, fazem parte do corpo docente da SME 109 professores de educação especial e 29 professores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Há 27 unidades educativas que possuem a Libras em seu cotidiano, seja em escola ou em núcleo de educação infantil. Além disso, pelo sétimo ano consecutivo, a Prefeitura de Florianópolis, por intermédio da Secretaria de Educação, está disponibilizando um curso gratuito de Língua Brasileira de Sinais aberto à população do município.

A gerente de Educação Especial, Ana Paula Felipe, ressalta que faz parte também da estrutura da SME o Centro de Apoio Pedagógico e Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual – CAP. Nesse setor há elaboração, produção e adaptação de materiais táteis, digitais e ampliados. Além disso, presta assistência à comunidade com o empréstimo de materiais e suporte técnico pedagógico referente à deficiência visual.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa