Hoje é domingo, 21 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALDeputado Repórter Sérgio Guimarães defende identificação de cavalos

Deputado Repórter Sérgio Guimarães defende identificação de cavalos

A proposta é para reduzir volume de acidentes com animais soltos em vias públicas.

O Deputado Repórter Sérgio Guimarães (União), defende que cavalos soltos devem receber identificação. Guimarães defende a proposta para dar segurança e identificar os proprietários de cavalos que possam estar soltos em vias públicas.

A proposta do parlamentar surgiu por conta de um grave acidente registrado no bairro Pedra Branca, em Palhoça, na Grande Florianópolis, no sábado (04/03). O animal avançou sobre a pista e atingiu um casal de motociclistas. Com o impacto, um dos ocupantes ficou
gravemente ferido. A intenção do Deputado é que os donos sejam identificados e em casos extremos como o acidente registrado na Região Metropolitana, haja responsabilização dos tutores pela segurança do animal, mas também em arcar com prejuízos que possam causar às vítimas.

Se já existisse um sistema de identificação dessas espécies, acidentes como o registrado na Grande Florianópolis poderiam ser evitados. No entanto, o parlamentar sabe que muitas pessoas utilizam o cavalo como fonte de renda, no transporte de materiais. Um exemplo são os coletores de recicláveis. Por isso, propostas alternativas devem ser apresentadas pelo poder público.

No caso de Palhoça, onde ocorreu a colisão, uma proposta de Lei visava garantir aos moradores que usam veículos de tração animal, a substituição pelo chamado “cavalo de lata” e em casos de cidadãos com comorbidades, deficiência ou idosos, o cavalo “motorizados” Os equipamentos são semelhantes a bicicletas e ou triciclos, equipados com
uma gaiola na parte traseira. “As famílias podem ficar tranquilas, que ninguém vai ficar sem o instrumento de trabalho, vão receber o “cavalo de lata” que evita o uso de veículo de tração animal,” disse.

Um levantamento feito pelo IBGE aponta que somente em Santa Catarina existam mais de 118 mil equinos. Diante do volume populacional desses animais, é que a proposta ganha destaque.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa