Hoje é sexta-feira, 19 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALPACTO: Blitz Sanear flagra descarte de esgoto em cachoeira e autua responsáveis...

PACTO: Blitz Sanear flagra descarte de esgoto em cachoeira e autua responsáveis no Ribeirão da Ilha

Além das ocorrências relacionadas à cachoeira, foi constatado que um terceiro imóvel descarta esgoto em via pública

A Prefeitura de Florianópolis, por meio das ações da Blitz Sanear e da Visa (Vigilância Sanitária Municipal de Florianópolis), autuou duas famílias responsáveis pelo descarte de esgoto sanitário em uma cachoeira no Ribeirão da Ilha. Após mais uma ação de fiscalização das equipes de saneamento, quatro casas foram vistoriadas na rodovia Baldicero Filomeno, sendo três autuadas. Além das ocorrências relacionadas à cachoeira, foi constatado que um terceiro imóvel descarta esgoto em via pública.

Um dos lotes que abriga três moradias foi o primeiro vistoriado durante os trabalhos. A primeira residência já havia passado por análise semanas antes, restando a segunda e a terceira para visita. Ambas receberam aplicação do teste de corante, a fim de verificar o percurso da água proveniente dos imóveis. A casa de número 2 apresentou lançamento de efluentes da área de serviço, cozinha, pias e ralos de chuveiro do piso térreo diretamente na cachoeira, localizada aos fundos do terreno.

Com a identificação das irregularidades, foi aplicado o auto de intimação pela Vigilância Sanitária e ficou definido que deverá ser realizado levantamento de todos os pontos hidráulicos do imóvel, considerando que nenhum deles poderá ser lançado na cachoeira, com exceção das águas pluviais (chuva). A casa de número 3 do lote não apresentou problemas.

Na mesma rodovia, uma residência vizinha, também pertencente a um lote de três casas, foi autuada após ficar comprovado o descarte de esgoto na cachoeira da região. A tubulação de esgoto da casa de número 3 do terreno, que corresponde ao sistema de descarte de água da máquina de lavar roupas e da cozinha, estava lançando efluentes na cachoeira. Além disso, a fossa da primeira casa estava extravasando esgoto a céu aberto.

Com isso, os responsáveis pelo descarte de esgoto na natureza deverão fazer a retirada de todo o resíduo despejado na cachoeira, uma vez que somente águas pluviais, como a chuva, podem ser lançadas na queda d’água. Além disso, todo o esgoto gerado nas casas deverá ser lançado no sistema de tratamento de esgoto individual do imóvel. A Visa também orientou aos moradores da primeira casa do terreno para correção do extravasamento da fossa.

A última vistoria passou por um terceiro lote, desta vez com duas casas, com autuação aplicada para os residentes de uma delas. Na ocasião, deverão ser realizados reparos na tubulação anexa ao muro frontal do imóvel, onde há vazamento de esgoto direto na calçada. Também foi reforçada a proibição de lançamento de esgoto e demais águas residuais de para a rede pluvial, com orientação para destinar todos os fluidos ao sistema de tratamento individual.

Floripa se liga na rede

As equipes técnicas do Floripa Se Liga na Rede também estiveram nas ruas da Capital para mais uma rodada de inspeções sanitárias. Pelo menos 16 agentes divididos em oito duplas estiveram nos bairros Saco dos Limões, Costeira do Pirajubaé e Trindade.

Quatro equipes estão trabalhando dentro do campus da Universidade Federal de Santa Catariana (UFSC), enquanto as demais estão nos bairros do entorno. Os dados das inspeções feitas na UFSC só estarão disponíveis após o fim dos trabalhos na instituição.

Contudo, durante as atividades no Saco dos Limões Costeira do Pirajubaé, cerca de oito residências foram inspecionadas, havendo cinco imóveis com irregularidades. Entre os problemas, houve registro de ausência de caixa de gordura, conexão parcial entre tubulação e rede de esgoto sanitário, conexão de esgoto junto à rede pluvial e ausência de rede de esgoto sanitário

Por determinação, são estipulados 30 dias para o conserto de irregularidades consideradas comuns. Para os registros de esgoto despejados na rede pluvial, são determinados 15 dias para correção, que fica sob responsabilidade do proprietário do imóvel. Após o período informado, é orientado que os responsáveis corrijam o problema e, na sequência, façam contato com os técnicos novamente para solicitar o retorno e nova avaliação.

A Blitz Sanear e o Floripa Se Liga na Rede são serviços realizados por meio de parceria entre a Prefeitura de Florianópolis e a Casan.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa