Hoje é quinta-feira, 30 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioGERALEstudantes de São José exercem cidadania em projeto que simula processo eleitoral

Estudantes de São José exercem cidadania em projeto que simula processo eleitoral

Próxima etapa envolve diplomação dos eleitos em cerimônia na Univali em novembro

Mais de dois mil alunos de 11 escolas municipais de São José estão participando de um processo eleitoral simulado, inclusive com urnas eletrônicas reais, fornecidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O Projeto Cidadania, Participação e Direitos Humanos, desenvolvido pela Prefeitura de São José e pela Univali, proporciona uma experiência prática sobre o funcionamento da democracia e a importância do voto.

Desde abril, os estudantes se envolveram na fundação de partidos políticos, convenção partidária, elaboração de planos de governo baseados em um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), campanhas e neste mês foi realizada as eleições.

Os alunos matriculados no 6° e 7° ano desempenharam o papel dos eleitores. Já os estudantes de 8° e 9° anos, além de votar, também puderam disputar como candidatos.

Os Centros Educacionais Municipais (CEM) Forquilhão e Vila Formosa encerraram esta etapa com votação nesta terça-feira (31). O CEM Forquilhão, escola com a maior quantidade de alunos participantes, sediou debates na véspera com os nove candidatos.  “Eu gostei muito do projeto. Isso ajuda a conhecermos mais sobre o processo eleitoral e a termos consciência sobre o voto. Infelizmente no Brasil temos poucas pessoas politizadas”, expressou o estudante da turma 82, 8º ano, João Victor dos Santos Oliveira, de 14 anos, que nesse processo simulado também é candidato.

Mediados pelo professor da Univali, Rodrigo Mioto, os debates foram organizados em blocos. O primeiro e o último com um minuto para cada partido; o segundo com perguntas livres entre os candidatos; e o terceiro sobre a escolha do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 1 referente à erradicação da pobreza.

“Todo o processo transcorreu muito bem. Os alunos deram um show. Muito legal acompanhar essa evolução e as apurações. Ontem no CEM Solemar foi uma disputa acirrada com 102 eleitores e um boletim de 52 a 50; apenas 2 votos de diferença. É essencial que os jovens compreendam desde cedo a importância de exercerem a cidadania de forma consciente e responsável”, destacou o professor Mioto.

A iniciativa também conectou os assuntos debatidos com o conteúdo pedagógico e com a realidade vivenciada pela comunidade. “Ficamos encantados com o engajamento dos alunos e dos professores. A partir da escolha do ODS, foram elaborados textos, discutidos em sala, foi feito o levantamento estatístico e socioeconômico da comunidade. Informações reais e relevantes da nossa comunidade para que eles pudessem elaborar o plano de governo. Cada um apresentou a sua proposta, defendeu as suas ideias, é realmente um exercício de cidadania. Vimos muitos alunos despertarem interesse para as políticas públicas. Isso contribui para a formação dos nossos alunos”, opinou a diretora dos anos finais do CEM Forquilhão, Ylmara Cruz Elbert.

A próxima etapa contempla diplomação dos eleitos em cerimônia na Univali no dia 21 de novembro.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa