Hoje é segunda-feira, 15 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALSanta Catarina dá início à aplicação da vacina bivalente contra a Covid-19

Santa Catarina dá início à aplicação da vacina bivalente contra a Covid-19

A secretária vai estar na instituição de longa permanência (ILPI) Casa Divina Providência, em Florianópolis, a partir das 7h, onde abrigados e trabalhadores serão vacinados

Começa na próxima segunda-feira, 27, em todos os municípios do estado a aplicação da dose de reforço com a vacina Pfizer bivalente na população dos grupos prioritários. O início desta nova fase da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 será acompanhada pela secretária de Estado da Saúde Carmen Zanotto. A secretária vai estar na instituição de longa permanência (ILPI) Casa Divina Providência, em Florianópolis, a partir das 7h, onde abrigados e trabalhadores serão vacinados pela equipe de saúde do município.

Além de abrigados e trabalhadores das ILPIs também podem receber a dose de reforço com a vacina bivalente nesta primeira fase as pessoas com 70 anos ou mais; os pacientes imunocomprometidos com 12 anos ou mais; e a população das comunidades indígenas e quilombolas também acima dos 12 anos. A vacinação terá outras quatro fases:

  • Fase 2: pessoas de 60 a 69 anos de idade (previsão de início 06/03/2023);
  • Fase 3: gestantes e puérperas (previsão de início 20/03/2023);
  • Fase 4: trabalhadores da saúde (previsão de início 17/04/2023);
  • Fase 5: pessoas com deficiência permanente com 12 anos ou mais, população privada de liberdade, adolescentes cumprindo medida socioeducativa e funcionários do sistema de liberdade (previsão de início 17/04/2023).

É importante que a população busque informações sobre etapas, horários e locais de vacinação junto à secretaria de saúde do município de residência, pois pode haver alteração de uma cidade para a outra.

“Estamos retomando a vacinação contra a Covid-19, seguindo o calendário orientado pelo Ministério da Saúde. Esta é uma atividade realizada por cada município, por cada vacinador e queremos aqui agradecer todo o trabalho que foi realizado durante a pandemia e que segue sendo desenvolvido por esses profissionais da saúde”, afirma a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

A gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), Arieli Schiessl Fialho, destaca que para receber a dose de reforço com a vacina bivalente é imprescindível que a pessoa faça parte do grupo prioritário que está sendo vacinado no momento, tenha mais de 12 anos de idade e tenha finalizado, ao menos, o esquema primário com duas doses de vacinas monovalentes, respeitando o intervalo de quatro meses da última dose recebida.

“Pessoas dos grupos prioritários, com mais de 12 anos, que não tenham recebido nenhuma dose ou apenas uma dose monovalente precisam completar o esquema primário com duas doses antes de receber o reforço com a bivalente, respeitando o intervalo recomendado entre as doses”, esclarece a gerente.

O público-alvo dos grupos prioritários é de aproximadamente 1,6 milhão de pessoas. A Secretaria da Saúde de Santa Catarina (SES) reforça que as pessoas que não fazem parte dos grupos prioritários para a aplicação da vacina bivalente devem seguir o esquema de vacinação com a aplicação das doses do esquema primário e doses de reforço monovalentes, de acordo com a faixa etária.

Doses já estão sendo distribuídas

As 129.576 doses que chegaram ao estado até este momento começaram a ser distribuídas na última quarta, 22. O envio de doses para todas as 17 centrais regionais de saúde será finalizado na sexta, 24, conforme o cronograma:

  • 22 de fevereiro: Florianópolis, Blumenau, Itajaí, Joinville, Jaraguá do Sul, Rio do Sul e Lages;
  • 23 de fevereiro: São Miguel do Oeste, Chapecó, Xanxerê, Concórdia, Joaçaba e Videira;
  • 24 de fevereiro: Criciúma, Tubarão, Araranguá e Mafra.

Serviço

  • O quê: secretária de Estado da Saúde Carmen Zanotto acompanha início da aplicação da vacina bivalente contra a Covid-19
  • Quando: 27 de fevereiro (segunda-feira), às 7h
  • Onde: Casa Divina Providência (Av. Me. Benvenuta, 520 – Trindade, Florianópolis/SC)

VEJA O ESQUEMA DE VACINAÇÃO EM MUNICÍPIOS DA REGIÃO:

Florianópolis começa a vacinar com a Bivalente contra a Covid-19 na segunda-feira, dia 27 de fevereiro

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, começa a vacinar contra a Covid-19, com a formulação bivalente, residentes e trabalhadores das Instituições de Longa Permanência, na próxima segunda-feira, dia 27 de fevereiro.

As ILPs já foram avisadas da imunização e já tiveram a data agendada, conforme a progressão da vacina. Ao todo, 55 Instituições públicas e privadas de Florianópolis, receberão as equipes de vacinadores. A estimativa é que 1.640 pessoas estejam aptas a receber a vacina nesses locais. São 977 residentes e 633 trabalhadores.

A partir de segunda-feira, dia 27 de fevereiro, também serão vacinados com a Bivalente contra a covid-19, quilombolas e pessoas acima de 80 anos de idade. Todos os Centros de Saúde terão a vacina disponível, exceto CS Vila Aparecida e CS Costa da Lagoa. A van itinerante também terá o imunizante.

Na sequência devem ser imunizados: pessoas maiores de 70 anos de idade, imunocomprometidos, quilombolas, pessoas com 60 a 69 anos, gestantes e puérperas, trabalhadores da saúde, pessoas com deficiência permanente, população privada de liberdade, adolescentes cumprindo medida socioeducativa e funcionários do sistema prisional. A progressão de uma fase para a outra, irá depender das definições do Ministério da Saúde e da chegada de novas doses e será divulgada periodicamente.

Só poderão receber a vacina bivalente aquelas pessoas que estiverem com o esquema vacinal completo, incluindo as duas doses de reforço.

Palhoça inicia aplicação de vacinas bivalentes contra a Covid-19 na próxima segunda-feira (27)

A Prefeitura de Palhoça por meio da Secretaria de Saúde informa que na próxima segunda-feira (27) tem início a campanha de vacinação contra a Covid-19 com a vacina bivalente. O imunizante recebe esse nome porque além da cepa original, também protege contra as subvariantes ômicron.

Nesta primeira fase os grupos prioritários inclusos são:
•    Pessoas com 70 anos ou mais;
•    Pessoas vivendo em ILPI, abrigados e trabalhadores;
•    Imunocomprometidos (pessoas transplantadas, pessoas vivendo com HIV, pessoas com doenças inflamatórias imunomediadas, pessoas com imunodeficiências primárias, pessoas com doença renal em hemodiálise, pacientes oncológicos que realizaram tratamento nos últimos seis meses e pessoas com neoplasias hematológicas);
•    Comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas.

É importante lembrar que o reforço com a vacina bivalente para os grupos prioritários está condicionado à existência de esquema primário (básico) completo (duas doses) com vacina monovalente e o intervalo mínimo é de 4 meses após o reforço monovalente ou última dose do esquema primário. As doses estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde enquanto durarem os estoques.

São José começa aplicar vacinas bivalentes ontra COVID -19 segunda-feira

A Prefeitura Municipal de São José, por meio Secretaria Municipal de Saúde, recebeu 3.902 doses da vacina Pfizer Bivalente. A campanha de vacinação vai começar na segunda-feira (27) em todas as unidades básicas de saúde de São José. A vacina é uma versão atualizada das que já existem contra Covid-19. Chamada de Bivalente por conta das cepas que ela contêm, pois além da cepa original ela também protege contra as subvariantes ômicron. As doses serão aplicadas até zerarem os estoques.

São José já aplicou mais de 500 mil doses de Covid-19 entre dose 1 e dose 2, fora as doses de reforço, alcançando 97% de cobertura vacinal com a primeira dose e 92% com a segunda dose. SMS reforça a importância da população retornar às unidades de saúde para completarem o ciclo vacinal. Conforme as orientações do Ministério da Saúde (MS) e Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC), os primeiros contemplados serão as pessoas com 70 anos ou mais, moradores e trabalhadores de instituições de longa permanência (ILP), imunocomprometidos, comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas, até enquanto durarem os estoques.

A população apta a receber o imunizante será ampliada de acordo com a chegada de novas doses. Os pré-requisitos para que a pessoa esteja apta a tomar a dose de reforço com a vacina bivalente são: ter mais de 12 anos de idade, estar em um dos grupos prioritários e ter finalizado o esquema primário (1a e 2a dose) com a vacina monovalente contra a COVID-19.

Quem só tomou uma dose até agora vai ter que tomar ainda a segunda dose da vacina para estar apto a tomar a bivalente, a qual poderá ser tomada após 4 meses da segunda dose. O intervalo de aplicação da dose de reforço com a vacina bivalente deve ser de, pelo menos, quatro meses após a finalização do esquema primário da vacina monovalente ( dose 1 e dose 2) ou aplicação da última dose de reforço.

ORIENTAÇÕES

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que as pessoas que não fazem parte dos grupos prioritários para a aplicação da vacina bivalente devem seguir o esquema de vacinação divulgado anteriormente, com a aplicação das doses do esquema primário e doses de reforço monovalentes, de acordo com a faixa etária.

Para receber a vacina, as pessoas precisam apresentar o documento de identificação e comprovante vacinal anterior.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa